segunda-feira, 25 de Fevereiro de 2013

RESUMO E COMENTÁRIOS DA LIÇÃO 10 – A MORDOMIA CRISTÃ E O MEIO AMBIENTE


RESUMO E COMENTÁRIOS DA LIÇÃO 10 – A MORDOMIA CRISTÃ E O MEIO AMBIENTE

VERSO ÁUREO: “E Deus os abençoou, e Deus lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei a terra, e sujeitai-a; e dominai sobre os peixes do mar e sobre as aves dos céus, e sobre todo o animal que se move sobre a terra.” Gênesis 1:28


INTRODUÇÃO - Deus criou o mundo de forma perfeita e solicitou aos nossos primeiros pais que cuidassem do meio ambiente. A tarefa de cuidar ficou mais difícil depois da entrada do pecado, mas Deus deu condições para que Adão e Eva, e seus descendentes, tomassem conta da fauna e da flora, pois a terra precisava ser bem cuidada para que todos tivessem boas condições de vida.

Deus estabeleceu leis de ocupação e de uso do espaço. Ele mesmo deu o exemplo, plantando um jardim que se constituía o espaço que Adão e Eva deviam usar para o seu benefício. Com o crescimento da humanidade, cada família receberia o seu espaço, como domínio, para administrar e desfrutar. A propriedade do espaço sempre seria de Deus. Caso todos desenvolvessem os princípios de Mordomia Cristã como Deus ordena certamente viveríamos melhor aqui.

Hoje o aquecimento global é um dos principais problemas do planeta terra e está sendo causado pela destruição da camada de ozônio. E essa camada, por sua vez, foi destruída descontroladamente de diversas formas pelos seres humanos que deveriam ter pensado um pouco mais no futuro dos seus filhos e netos que estarão nascendo num momento crítico do planeta terra. Se essa camada de ozônio não for recuperada, o futuro pode ser horrível por causa dos raios solares que irão passar com mais facilidade atingindo os seres humanos diretamente, e esses raios solares que passam pela enorme buraco da camada de ozônio podem causar facilmente um câncer de pele nas pessoas que não cuidarem quando forem se expor-se ao sol.

O universo baseia-se em leis. O universo e a ordem dependem das leis estabelecidas por Deus. Aquele que desobedece a lei da gravidade, por exemplo, e, se atira de um prédio alto, fatalmente irá morrer. A destruição do planeta pela ação do homem; como o desmatamento e queimadas, emissão de dióxido de carbono pelos automóveis e gases pelas indústrias e fábricas, rompem a camada de ozônio, e causa desastres naturais; como: furacões, tempestades, enchentes e outros males naturais. Em Isaías cap. 24 fala desta destruição causada pelo homem.

Veja estes versos bíblicos a respeito da Mordomia: “Pois todos os animais da floresta são meus, como são as cabeças de gado aos milhares na colina.” Sal. 5:10

“Do Senhor é a terra e tudo o que nela existe, o mundo e os que nele habitam.” Sal. 24:1

DOMINGO (3 de março) – O DOMÍNIO ATRIBUÍDO NA CRIAÇÃO – Ainda no sexto dia da criação Deus deu à Adão e Eva o domínio sobre todas as coisas criadas. Adão tornou-se no administrador principal do nosso mundo. Lemos assim: “E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; e domine sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre o gado, e sobre toda a terra, e sobre todo o réptil que se move sobre a terra.” Gênesis 1:26

Infelizmente, com a queda, Satanás tornou-se a criatura que mais domínio tem sobre as pessoas e o planeta que ele procura destruir. Adão perdeu o domínio legal deste mundo, mas a responsabilidade de mordomo das riquezas de Deus e de todas as Suas criaturas foi reafirmada. O homem continua responsável perante Deus de como administra o meio ambiente e de como dispõe das riquezas que a terra produz.

Em Gênesis 2:15 está delineado o princípio de Mordomia Cristã de forma simples, mas completa: “E tomou o Senhor Deus o homem, e o pôs no jardim do Éden para o lavrar e o guardar.” Gênesis 2:15. A tarefa do despenseiro é apenas guardar e cuidar os bens do seu senhor.

A Mordomia Cristã ajuda-nos a andar com Deus porque ela nos orienta nas quatro áreas da vida: a mordomia do corpo, talentos, tempo e bens. Ainda mais: A Mordomia Cristã ajuda-nos a desenvolver um caráter à semelhança do caráter de Cristo.

Veja estes textos: “E o caráter formado segundo a semelhança divina é o único tesouro que deste mundo podemos levar para o futuro... Que importância tem pois, nesta vida o desenvolvimento do caráter!” Parábolas de Jesus, 332

“Quer o reconheçamos quer não, somos despenseiros, supridos por Deus com talentos e facilidades e colocados no mundo para realizar uma obra indicada por Ele.” O Lar Adventista, 367

SEGUNDA-FEIRA (4 de março) O CUIDADO PELAS OUTRAS CRIATURASO texto principal para hoje é este: “Porque meu é todo animal da selva, e o gado sobre milhares de montanhas. Conheço todas as aves dos montes; e minhas são todas as feras do campo.” Salmos 50:10-11

Deus é o criador de todos os animais, mas pediu para que os Seus filhos cuidassem deles para que não sofressem. Deus disse: “Dominem sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu e sobre todos os animais que se movem sobre a terra.” Gên. 1:28

Deus criou os animais para viverem de forma pacífica: Veja este texto: “Em verdade os montes lhe produzem pastos, onde todos os animais do campo folgam.” Jó 40:20

Dominar não significa maltratar. Deus sempre age com amor e paciência para com todas as Suas criaturas.
Deus criou os animais e os proveu de condições de sustento e habitabilidade. Cabe ao homem manter aquilo que Deus criou e também controlar a natalidade dos animais que estão sob o seu alcance. Lembrando sempre que no plano original de Deus os animais nunca foram para servir de alimento humano. Hoje algumas culturas caem no exagero de até criar cães ou macacos, por exemplo, para alimento humano.

Como retaliação de pessoas que maltratam animais há também aqueles que dão mais valor aos animais, ou um valor exagerado, do que ao ser humano. Alguns tem defendido a ideia de que o valor da vida não deve ser calculado por ser ou não humana, mas pelo seu potencial de viver uma vida aprazível. Por exemplo: geralmente essas pessoas são capazes de dar mais valor a um jovem macaco e pouco valor a um idoso que já está próximo da morte.

Veja a declaração universal dos direitos dos animais pela UNESCO:
1 - Todos os animais têm o mesmo direito à vida.
2 - Todos os animais têm direito ao respeito e à proteção do homem.
3 - Nenhum animal deve ser maltratado.
4 - Todos os animais selvagens têm o direito de viver livres no seu habitat.
5 - O animal que o homem escolher para companheiro não deve ser nunca abandonado.
6 - Nenhum animal deve ser usado em experiências que lhe causem dor.
7 - Todo ato que põe em risco a vida de um animal é um crime contra a vida.
8 - A poluição e a destruição do meio ambiente são considerados crimes contra os animais.
9 - Os diretos dos animais devem ser defendidos por lei.
10 - O homem deve ser educado desde a infância para observar, respeitar e compreender os animais.

TERÇA-FEIRA (5 de março) – O SÁBADO E O AMBIENTE – Deus, em sua bondade, nos permite usar o tempo para ganharmos o nosso sustento, para nosso descanso, para recreio e todas as demais atividades da vida. Tão acostumados estamos a usar desse tempo, que com facilidade nos esquecemos de que ele não é nosso, mas sim um depósito sagrado de Deus.

O sábado é uma espécie de inauguração da criação. Primeiro se constrói para depois inaugurar. O sábado é o dia de festa, é o dia de comemorações por causa da criação. Quando guardamos este dia estamos dando demostração de que somos bons mordomos do uso do tempo. Durante a semana devemos dedicar pelo menos uma hora diária para a comunhão com o Senhor Deus, e durante todo o dia de sábado devemos estar envolvidos com as coisas de Deus. O mandamento é claro: “Lembra-te do dia de sábado para o santificar.”

Como o sábado pode contribuir com o meio ambiente? Você já imaginou se todas as indústrias do mundo desligassem as suas turbinas e motores no sábado? Se todos os trens, caminhões, tratores, aviões e carros deixassem de fazer o trabalho no sábado? Se todos os animais também descansassem neste dia? Se não houvesse pescarias no sábado? Seria de grande benefício para a atmosfera e planeta a economia em menos co2, gases e lixos depositados.

Para além de pertencermos a Deus, Ele nos confere a responsabilidade de administrar a Sua propriedade em forma de mordomia. Somos feitos cooperadores de Deus. Assim como o sábado nos foi dado para restaurar nosso organismo, a sua observância nos ensina a responsabilidade para manter o equilíbrio e a saúde do meio ambiente. A cada sábado os trabalhadores devem cessar suas atividades, bem como todos os animais que prestam serviços a favor do homem. O sábado deveria ser um dia de equilíbrio da natureza e restauração espiritual para todos.

QUARTA-FEIRA (6 de março) MORDOMOS DA NOSSA SAÚDE – Cuidar da nossa saúde é uma tarefa muito difícil, pois não depende somente de nós. Tem a ver com as pessoas das quais dependemos, do meio em que vivemos e do estilo de vida que levamos devido as cargas a nós imposta. Mas, sem dúvidas Deus pede de nós uma mordomia cuidadosa do nosso corpo que é o templo do Espírito Santo.

Veja estes textos: “Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos? Porque fostes comprados por bom preço; glorificai, pois, a Deus no vosso corpo, e no vosso espírito, os quais pertencem a Deus.” I Coríntios 6:19-20

“A afinidade que existe entre a mente e o corpo é muito íntima. Quando um é atingido, o outro é influenciado… Se a mente estiver livre e feliz pela convicção de estar praticando a justiça e pelo senso da satisfação de tornar outros felizes, ocasionará uma alegria que agirá sobre o físico todo”. – Medicina de Salvação, 105.

O que evitar para se ter uma boa saúde? 1) Bebidas alcoólicas 2) Bebidas estimulantes como chá preto; café, colas e refrigerantes.3) Tabaco e drogas. 4) Poucas horas de sono.

O que fazer para gozar de boa saúde? 1) Dormir as horas adequadas, de 7 a 9 horas por dia. 2) Ingerir água, sumos e chás naturais necessários. 3) Alimentar-se especialmente de frutas, verduras, legumes, cereais e grãos. 4) Fazer caminhadas e exercícios físicos pelo menos três vezes por semana. 5) Ter uma relação de amizade com as pessoas e com Deus 6) Falar do amor de Deus às pessoas.

Em Conselhos Sobre Saúde, 37 diz assim: “É pecado ser doente, pois toda doença é resultado de transgressão.” Aqui Ellen White ensinou o mesmo que Jesus. Ele relacionou a doença ao pecado, em João 5:14: “Mais tarde, Jesus o encontrou no templo, depois de tê-lo curado, e lhe disse: Olha que já estás curado; não peques mais, para que não te suceda coisa pior.”

QUINTA-FEIRA (7 de março) - PRINCÍPIOS DE MORDOMIA CRISTÃ – O primeiro princípio a ser analisado é que Deus é o originador da vida e que dependemos dele até para receber o ar que respiramos. 

Depois devemos considerar o termo Mordomia Cristã de forma geral para evitar a conotação financeira que o termo pode produzir na mente de alguns. Pois, o termo Mordomia, mal analisado, suscita compreensão errada. Quando o crente ouve o termo, a primeira conotação que estabelece é com seus recursos materiais e que estes estão sendo solicitados pela liderança da Igreja para atender despesas.

A Bíblia ensina, por preceitos e exemplos, que somos mordomos de Deus. Ele nos confiou a administração de bens e poderes que lhe pertencem, e a Ele tão somente. O homem pertence a Deus em três aspectos: 1º. Por direito de criação. 2º Por direito de preservação e 3º. Por direito de redenção.

A mordomia Cristã envolve 4 aspectos da vida: 

Nosso Corpo - Visto que o nosso corpo é o templo do Espírito Santo, devemos conservá-lo nas melhores condições possíveis. Se cuidamos da casa em que moramos, procurando mantê-la limpa e bem cuidada, quanto mais devemos cuidar do nosso corpo, que se tornou habitação do próprio Deus!

Nossos Talentos - Cada um de nós tem talentos, ou dons, que nos foram entregues como oportunidades para realizar algo pela extensão do reino de Deus. Ninguém poderá dizer que não tem oportunidades, pois estaria assim acusando a Deus de injusto e parcial. O Senhor vai chamar à conta os seus servos, "Muito tempo depois veio o senhor daqueles servos, e fez contas com eles.” Mat. 25:19.  Um dos princípios básicos da mordomia, expressos por Cristo, se encontra exemplificado no acréscimo recebido pelo servo dos dez talentos. A ele, que já tinha dez, foi entregue aquele talento que o mordomo infiel não desenvolveu: "porque a qualquer que tiver será dado, e terá em abundância; mas ao que não tiver, até o que tem ser-lhe-á tirado". Mt. 25:29.

Nosso tempo - Cada um recebe a mesma porção de tempo. Depende de nós o uso sábio ou negligente que faremos dele. E Deus irá pedir conta do uso que fazemos do tempo.

Nossos Bens – Deus concede aos Seus filhos condições de trabalho e sustento, e pede apenas o dízimo e ofertas voluntárias para a manutenção do ministério da pregação da Palavra.

SEXTA-FEIRA (8 de março) - ESTUDO COMPLEMENTAR – “Os seguidores de Cristo foram redimidos para servir. Nosso Senhor ensina que o verdadeiro objetivo da vida é servir. Cristo mesmo foi obreiro, e dá a todos os Seus seguidores a lei do serviço, o serviço a Deus e ao próximo. A lei de servir torna-se o vínculo que nos liga a Deus e a nosso semelhante” Parábolas de Jesus, 326.

O domínio que Deus deu aos nossos pais no Éden não foi total e sim parcial. O domínio esteve limitado pelo fruto proibido. Ao homem foi dada a tarefa para cuidar e proteger o meio ambiente e não para destruir. Mesmo sabendo que Jesus vai voltar em breve, devemos cuidar do ambiente para evitarmos problemas ecológicos ainda mais graves.

“Quando a Terra saiu das mãos de seu Criador, era extraordinariamente bela. Variada era a sua superfície, contendo montanhas, colinas e planícies, entrecortadas por majestosos rios e formosos lagos; as colinas e montanhas, entretanto, não eram abruptas e escabrosas, tendo em grande quantidade tremendos despenhadeiros e medonhos abismos como hoje elas são; as arestas agudas e ásperas do pétreo arcabouço da terra estavam sepultadas por sob o solo fértil, que por toda parte produzia um pujante crescimento de vegetação. Não havia asquerosos pântanos nem áridos desertos. Graciosos arbustos e delicadas flores saudavam a vista aonde quer que esta se volvesse. As elevações estavam coroadas de árvores mais majestosas do que qualquer que hoje exista. O ar, incontaminado por miasmas perniciosos, era puro e saudável. A paisagem toda sobrepujava em beleza os terrenos ornamentados do mais soberbo palácio. A hoste angélica olhava este cenário com deleite, e regozijava-se com as obras maravilhosas de Deus.” Patriarcas e profetas.

Luís Carlos Fonseca

1 comentário: