sexta-feira, 12 de Abril de 2013

Esboço de sermão. Raabe


Raabe

Introdução
    1.      Significado do nome Raabe: Ferocidade.

   2.      Raabe era o nome de um monstro mari­nho que, segundo a mitologia, era tam­bém conhecido como Leviatã e fora do­minado por Marduque, o deus sol.

    3.      O sermão toma por base os textos de Jo­sué 2:1-24; 6:1-27.


I.       Quem era Raabe?
1.    Raabe viveu em Jericó por volta do ano 1410 a.C. Na época, as mulheres e as crianças não eram contadas nos recenseamentos, não era permitido que estu­dassem e não desempenhavam funções sociais relevantes na sociedade. Por isso, podemos concluir que Raabe era analfabeta.

2.    Ela gozava de má fama por ser prostituta e, ao que tudo indica, morava sozinha. Certamente, abandonada pela família e amigos, passou a ser uma desacreditada, sem o respeito de ninguém.

3.    Quem era Raabe? Era gente sem pers­pectiva de vida, sem esperança nem fu­turo. Não era pobre apenas materialmente, sua pobreza também era moral e intelectual.

II.      Contexto histórico de Raabe
1.   Conforme Josué 1:1, os hebreus que ti­nham saído do Egito sob o comando de Moisés, agora eram liderados por Josué. O povo de Deus precisava reconquistar a terra que tinha sido invadida por povos vizinhos. A missão deveria ser vencer os inimigos que aparecessem pelo caminho e expulsar os que se encontrassem em suas propriedades. Deus tinha protegido Seu povo ao atravessar o Mar Vermelho, proveu água e alimento no deserto, livrou-o dos reis dos amorreus e então chegou a vez de Jericó.  

a)    Os hebreus se haviam tornado famosos pelas vitórias sobre outros povos. Ler Jo­sué 2:9-11.

b)    O governador de Jericó, apavorado, de­cretou estado de alerta máximo.

2.   Mas, atendendo a uma estratégia militar, Josué enviou dois espiões para conhecer o inimigo e elaborar o plano de guerra. Os espias cruzaram as fronteiras num momento de intenso movimento comer­cial e foram justamente ao ambiente que os turistas frequentavam: um prostí­bulo! Ali, foram abordados por uma prostituta chamada Raabe. A conversa não demorou muito para que eles dessem início ao diálogo religioso com a prudência e a simplicidade que o lugar e o momento exigiam. Quem sabe, entre uma bebida refrescante e outra, eles fa­laram do nosso Deus para ela. O certo é que o Espírito Santo trabalhou no cora­ção de Raabe, e ela aceitou o evangelho.

a)    Esse milagre só foi possível porque se cumpriu o que está escrito em João 6:37: “E o que vem a Mim, de modo nenhum o lançarei fora.”

3.   Mas, apesar do planejado disfarce, a Po­lícia Federal de Jericó percebeu que ha­via inimigo infiltrado no meio do povo, chegando à proeza até de descobrir o lu­gar em que eles estavam. E, caso a Polí­cia os encontrasse, teria descoberto que os passaportes deles não estavam carim­bados. Foi aí que Raabe resolveu colabo­rar com Deus, escondendo em seus apo­sentos os espias (Ler Josué 1:1-7).

III.    Justificada pela fé
1.    Conforme já vimos, Raabe era uma mu­lher sem futuro, com muitos defeitos e limitações, mas uma coisa fazia com que ela fosse diferente dos demais mo­radores de Jericó: Ela nutria fé em Deus. Josué 2:11.

2.    E quem tem o Senhor como seu Pastor “nada lhe faltará”  Sal. 23:1. Pela fé, Raabe fez boas obras - Josué 2:1-6.
a)    Arriscou a vida porque acreditava em Deus. Tiago 2:25.
b)    Falou de Deus aos amigos e parentes. Josué 2:9-13.
c)    Após sua conversão, deu bom testemunho e influenciou pessoas. Josué 2:18 e 19.
d)    Pela fé, ela foi salva do Juízo. Josué 6:22, 23 e 25.

IV.    O que mudou em Raabe após a conversão
1.    Em II Cor. 5:17, Paulo afirma que “se al­guém está em Cristo, é nova criatura”.
          
2.    Portanto, “daqui por diante, a ninguém conhecemos segundo a carne”.  II Cor. 5:16.

3.    Ela que tinha sido prostituta, mudou de vida a partir do dia de sua conversão:
a)    Casou e teve um filho, cujo nome foi Salmon.  Mat. 1:5.

b)    Seu neto, Boaz, casou com Rute. Tiveram um filho por nome Obede, que foi o avô do rei Davi.

c)    Assim, sem nenhuma expressão social, após a conversão Raabe deu origem a uma família real.

d)    Sem nenhuma cultura, foi a tataravó do grande sábio Salomão.

e)    E da família de Raabe, nasceu Jesus. E Ele nunca teve vergonha disso, porque veio justamente para salvar os pecadores.  Luc. 5:30-32.
4.    Ela é uma das poucas mulheres que fa­zem parte da galeria dos heróis da fé.  Heb. 11:31.

Conclusão e Apelo
1.      Quando Deus perdoa, Ele transforma a pessoa tornando-a pura.  I João 1:9.

2.      Deus nos ama tanto que Se esquece do nosso passado. Miq. 7:19.

3.      Não há pecador no mundo que busque a Deus para ficar sem o perdão.  Rom. 5:20.

4.      Deus não quer saber quem você era, ou o que você fez, mas o que você deseja ser.

5.      Se quisermos, seremos fortes e vencedo­res, porque Deus dá poder a todos que O buscam e O adoram.  Filip. 4:13.

6.      Por pior que seja sua condição espiri­tual, ainda que lhe pareça sem espe­rança, caso sem solução, se você buscar a Deus, Ele tem solução para você.  Isa. 1:18 e 19.
 Pr. Graciliano Martins dos Santos Filho - Revista do Ancião - Oferecido por Depto de Comunicações da UCB

Luís Carlos Fonseca

Sem comentários:

Enviar um comentário