segunda-feira, 26 de Dezembro de 2011

ESBOÇO DE SERMÃO - PROTEÇÃO PARA O ANO NOVO


Proteção Para o Ano Novo

Introdução
1.       Ler Salmos 121:1-8.

2.       Este cântico inspirador deve ter sido escrito numa circunstância especial ou numa ocasião muito particular.

3.       Ele é plenamente adaptável aos pensamentos que ocupam nossa mente ao depararmos com um novo ano.

4.       Apreciaremos melhor suas grandes lições se considerarmos a grandeza de nossa necessidade, a insuficiência do socorro humano e a ajuda que podemos encontrar em Deus.

I.          Meditemos na Grandeza de nossa necessidade
1.     Quando enfrentamos o futuro, deparamo-nos com certezas e incertezas.
a)       Certezas.
1.       É certo que enfrentamos deveres, dificuldades, aborrecimentos, provas, tentações e também oportunidades.



b)       Há também incertezas.
1.       Possivelmente experimentamos alguma grande alegria ou talvez uma esmagadora tristeza.

2.       Pode ser que enfrentemos alguma dolorosa perplexidade ou até mesmo a morte.

II.        Diante deste quadro o socorro humano é insuficiente para acalmar a nossa dor.
1.       É naturalmente correto buscarmos nossos parentes e amigos a fim de encontrar simpatia e socorro.
a)       Porém, eles não estarão para sempre conosco.
1.       Parentes também são ceifados pela morte.
2.       Irmãos e amigos às vezes se dispersam para longe.
3.       Amigos podem nos abandonar.

b)       Assim, parentes, irmãos e amigos são capazes de oferecer-nos toda a ajuda que necessitamos.
1.       Nossos anseios e necessidades são tão grandes e nos afetam tão profundamente que a simpatia não pode avaliar.

2.       Ela é insuficiente, nossa necessidade é maior do que aquilo que ela pode nos oferecer.

c)       Portanto, devemos buscar ajuda não apenas ao nosso redor, devemos elevar nossos “olhos para os montes”, pois o nosso “socorro vem do Senhor”. Vs. 1,2.

III.      Sim, podemos encontrar socorro em Deus
1.       Ele possui todo o poder.
a)       Aquele que fez o céu e a terra” pode fazer qualquer coisa; pode fazer tudo para nós.

1.       Não pode nos sobrevir dificuldade, nem obstáculo do qual Ele não possa nos livrar.

2.       Não existe tristeza da qual Ele não seja capaz de nos libertar.

2.       Podemos contar com o Seu permanente cuidado por nós.
a)       Ele “não tosquenejará, nem dormirá”. V.4.
1.       Nem por um instante Ele Se esquecerá de nós.

2.       Dia e noite seremos objetos de Seu cuidadoso amor.
3.       Ele estará presente para defender-nos em qualquer lugar.
a)       Ele será nosso Guarda, nossa Sombra. v. 5.
1.       Seu grandioso poder nos abrigará em cada passo que dermos.

2.       Não podemos pensar num lugar, embora remoto, obscuro ou humilde onde Ele não estará para defender-nos e livrar-nos.

4.       Ele nos guardará de todas as formas do mal.
a)       O mal assume muitas formas diferentes.
1.       Ele possui muitas máscaras

b)       Algumas vezes ele vem em forma de prosperidade, e em outras na forma de adversidade.
1.       Ele pode ser aprovação e adulação inebriantes, ou uma crítica esmagadora.

2.       Ele pode ser um ataque forte e súbito à nossa integridade ou uma aproximação mais perigosa que corrói e desintegra muito gradualmente.

c)       Mas qualquer que seja sua forma, nosso Deus pode guardar-nos puros, verdadeiros e santos.
1.       “O sol não” nos “molestará de dia nem a lua de noite” v. 6.

2.       O Senhor nos “guardará de todo o mal” v. 7.

5.       Ele nos guardará.
a)       Guardará não apenas nossa casa, nosso carro, nossa fortuna, nossa reputação ou qualquer outro bem.
1.       Ele guardará a nós.

b)       “Ele guardará a tua alma” v. 7.
1.       Ele não deixará que o nosso pé vacile.

2.       Ele nos conservará no caminho da justiça.
3.       Em caso tenhamos que caminhar por sendas escorregadias, Sua mão direita nos apoiará e não permitirá que nossa alma seja manchada com a sujeira do pecado.

c)       Ele estará conosco todos os dias de nossa vida.


Conclusão
1.       Este deve ser “O nosso Deus para sempre”.

2.       Ele deve ser o “nosso guia até a morte”. Sal. 48-14.


Pr. Mauro Bueno - Sermões Especiais Para Dias e Ocasiões Especiais
pág. 49 a 51 - Oferecido pelo Depto de Comunicações da UCB

Luís Carlos Fonseca.


Sem comentários:

Enviar um comentário