quarta-feira, 11 de abril de 2012

O PERIGO DA CASA VAZIA


O PERIGO DA CASA VAZIA

Introdução

1.Em Mateus 12:43-45, vemos Jesus descrevendo a condição espiritual da geração de Seus dias. Ele disse que eram “maus e adúlteros” (Mateus 12:38 e 39). Ele ainda comentou que essa geração seria condenada no dia do juízo pelos ninivitas e pela rainha do Sul (versos 41 e 42). No texto em estudo, eles são descritos como “geração perversa” (verso 45).

2.Usando o exemplo da possessão demoníaca, Jesus advertiu que não é suficiente passar pelo processo de ter os próprios pecados perdoados. A menos que a reforma prossiga e que algo positivo seja posto no lugar, o fim pode ser pior do que o início. Esse foi o caso dos judeus nos dias de Jesus.


3.Há uma lição sobre os males da neutralidade, ou seja, é necessário substituirmos o mal com o bem.

I.O perigo da casa vazia

1.Jesus está dizendo que nosso coração se assemelha a uma casa. Nela pode haver coisas que produzem muitos danos (Mat. 15:19). Porém, pode também ser fonte de muito bem (Mateus 12:25).

2.Nossa casa pode permanecer limpa com a purificação de nosso coração (Heb. 10:22; Atos 15:8 e 9). Nossa consciência é purificada das obras mortas a fim de servirmos a Deus (Heb. 9:14).

3.Nossa casa não deve ficar vazia. Pela fé, o próprio Cristo deve habitar em nosso coração (Efés. 3:17). A paz e a graça de Deus deve encher nosso coração (Col. 3:15 e 16). Até mesmo a Lei de Deus deve estar escrita em nosso coração (Heb. 8:10).

4.O que ocorre quando deixamos a nossa casa vazia? A natureza ocupa nossa casa com coisas boas, o mal irá voltar como uma vingança! Considere o exemplo dos coríntios. Eles foram lavados, santificados e justificados (I Cor. 6:11), não obstante, posteriormente se envolveram de novo em conduta pecaminosa (II Cor. 12:20 e 21). Os falsos mestres haviam fugido da poluição do mundo pela graça de Jesus Cristo (II Pedro 2:1), mas se emaranharam novamente; “tornou-se o seu último estado pior que o primeiro” (versos 20-22).

5.Como as coisas podem ser piores do que no início? No caso dos falsos mestres, eles abandonaram o caminho reto (II Ped. 2:15). Seus olhos estavam cheios de adultério e seu coração era incansável no pecado (verso 14). Até mesmo negaram o Senhor que os comprou (verso 1).

a)Se nosso coração ficar totalmente endurecido pelo pecado (Heb. 3:12 e 13) poderemos calcar “aos pés o Filho de Deus”, profanar “o sangue da aliança” e ultrajar o “Espírito da graça” (Heb. 10:26-29). Poderemos chegar a um ponto em que se tornará impossível ser renovado e levado ao arrependimento. Então, outra vez, crucificaremos o Filho de Deus e abertamente O envergonharemos (Heb. 6:4-6). Em tal caso, a seguinte declaração é realmente verdadeira: “tornou-se o seu último estado pior que o primeiro.

6.Como é importante não permitir que nosso coração permaneça vazio, facilitando dessa forma para que tudo o que é mundano ocupe espaço! Devemos encher nosso lar com o que é bom.

II.Encher a casa de nosso coração

1.Ser seletivo quanto ao que entra em nossa mente. “Santificai a Cristo, como Senhor, em vosso coração” (I Ped. 3:15). O verbo “santificar” significa “separar” – precisamos separar um lugar especial em nosso coração para Deus como o Soberano de nossa vida.

a)Firmar nossa mente nas coisas do alto (Col. 3:1 e 2). Permitir que a Palavra de Cristo habite ricamente em nós (verso 16). Seguir o exemplo de Davi (Salmo 101:3 e 4). Pensar no que é bom e íntegro (Filip. 4:8). Lembrar que a transformação do caráter se inicia com a renovação da mente (Rom. 12:1 e 2).

2.Contribuir, no dia-a-dia, para que Cristo permaneça em nosso coração. Aproveitar toda oportunidade para estudar a Palavra de Deus (II Ped. 2:1 e 2). Assistir aos cultos da igreja. Participar nos programas de estudo da Bíblia (Salmo 1:1-6). Encher o coração com Salmos, hinos espirituais. “Habite, ricamente, em vós a Palavra de Cristo” (Col. 3:16). Permitir-se ser tomado pelo Espírito (Efés. 5:18 e 19). Cantar na igreja, em casa, no carro; cantar sozinho e acompanhado. Que sua mente habite nas coisas que são dignas de louvor e virtude (Filip. 4:8).

a)Ser seletivo quanto ao que você assiste na televisão ou internet. Escolher cuidadosamente seus livros, revistas e outros materiais de leitura (I Cor. 15:33); eles o ajudarão a ser forte ou impedirão seus esforços (Prov. 13:20). Não podemos ter comunhão com as trevas e esperar que a luz de Deus habite em nós (II Cor. 6:14, 7:77).

Conclusão

1.Qual é a condição de sua “casa” (coração)? Você está enchendo de coisas boas? Caso contrário, seu coração se está tornando habitação para tudo o que é mau – e a condição de seu coração pode se tornar sete vezes pior que antes!

2.Você experimentou a purificação inicial de sua “casa” (coração)? Você foi purificado pelo sangue de Jesus, no batismo? Não se engane ao pensar que não necessita se preocupar em encher essa habitação com a presença de Deus e de tudo o que é bom!

a)“E agora, por que te demoras? Levanta-te, recebe o batismo e lava os teus pecados, invocando o nome dEle” (Atos 22:16).

Revista do Ancião – abr-jun/2007. Via Depto de Comunicações da UCB

Luís Carlos Fonseca

6 comentários:

  1. leio e gosto muito dos seus sermões.
    eles tem me ajudado muito.
    obrigada.

    ResponderEliminar
  2. Que Deus continue abençoando o irmão e derramando essa unção maravilhosa em sua vida.
    A paz do Senhor

    ResponderEliminar
  3. Gloria a Deus por sua vida, continue nos ajudando a aprender as escrituras.

    ResponderEliminar
  4. Otimo foi muito gratificante.que o Senhor vos abençoe a cada dia.

    ResponderEliminar
  5. Preencher não nosso tempo com o que é pão da vida: Palavra de Deus, o próprio Deus e ao Espírito Santo! Amém.

    ResponderEliminar