domingo, 17 de março de 2013

RESUMO E COMENTÁRIOS DA LIÇÃO 13 - RECRIAÇÃO


RESUMO E COMENTÁRIOS DA LIÇÃO 13 - RECRIAÇÃO

VERSO ÁUREO: “Nós, porém, segundo a Sua promessa, esperamos novos céus e nova terra, nos quais habita a justiça.” II Pedro 3:13

INTRODUÇÃO: Para além do verso áureo, cito outros textos que mencionam a promessa da recriação:
“Porque, eis que eu crio novos céus e nova terra; e não haverá mais lembrança das coisas passadas, nem mais se recordarão.” Isaías 65:17

“Porque, como os novos céus, e a nova terra, que hei-de fazer, estarão diante da minha face, diz o Senhor, assim também há de estar a vossa posteridade e o vosso nome.” Isaías 66:22


“E: Tu, Senhor, no princípio fundaste a terra, E os céus são obra de tuas mãos. Eles perecerão, mas tu permanecerás; E todos eles, como roupa, envelhecerão, e como um manto os enrolarás, e serão mudados. Mas tu és o mesmo, E os teus anos não acabarão.” Hebreus 1:10-12.

Estas promessas são maravilhosas e enchem-me de renovadas esperanças. Estava dentro dos planos de Deus manter o planeta da mesma forma como tinha saído das Suas mãos; “perfeito”. Mas, como a entrada do pecado frustrou os planos de Deus, Ele irá recriar o mundo para que o universo torne-se perfeito como era. A terra foi o único mundo que caiu em pecados. Deus irá harmonizar o universo com o resgate do planeta terra.

Antes da criação dos novos céus e da nova terra, Deus vai Se utilizar de alguns mecanismos espirituais, naturais e físicos para que não reste nenhuma dúvida sobre o Seu amor na mente, tanto dos que irão sofrer a perdição eterna como dos que vão ser salvos.

A primeira ação de Deus será a segunda volta de Cristo: “Mas o dia do Senhor virá como o ladrão de noite; no qual os céus passarão com grande estrondo, e os elementos, ardendo, se desfarão, e a terra, e as obras que nela há, se queimarão.” II Pedro 3:10. Entre a volta de Jesus e o fim dos mil anos a terra ficará desolada e vazia.

A segunda ação de Jesus será a destruição total do mal: “E, acabando-se os mil anos, Satanás será solto da sua prisão, e sairá a enganar as nações que estão sobre os quatro cantos da terra, Gogue e Magogue, cujo número é como a areia do mar, para as ajuntar em batalha. E subiram sobre a largura da terra, e cercaram o arraial dos santos e a cidade amada; e de Deus desceu fogo, do céu, e os devorou.” Apocalipse 20:7-9. Neste momento serão destruídos Satanás, os seus anjos e todas as pessoas perdidas. Esta é a descrição do fogo do inferno que também vai purificar a terra.

A terceira ação de Deus será recriar os novos céus e a nova terra: “E vi um novo céu, e uma nova terra. Porque já o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe. E eu, João, vi a santa cidade, a nova Jerusalém, que de Deus descia do céu, adereçada como uma esposa ataviada para o seu marido.” Apocalipse 21:1-2. Antes da destruição final e total dos pecadores e da recriação, Deus terá efetuado o juízo em todas as suas fases. A) Investigativo. 2) Judiciário e 3) Final.

DOMINGO (24 de março) UM NOVO COMEÇO -  É curioso que tanto a bíblia como a ciência concordam que a terra terá um fim. Os que exercem fé, aceitam as descrições e promessas bíblicas para receberem apoio. Os que acreditam na evolução natural, aceitam a hipótese da terra um dia deixar de existir para sempre por causa destruição que se vem verificando no decorrer dos milênios incontáveis, como eles dizem.

Qual é a grande diferença entre um grupo e outro? Os que aceitam a evolução e a consequente destruição do planeta, acham que a destruição será para sempre e que tudo irá desaparecer. Os crentes em Deus, tem não só a esperança, mas também a certeza de que o mundo será recriado por Deus.

Como o seguinte texto incute-nos esperança e alegrias espirituais? “E vi um novo céu, e uma nova terra. Porque já o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe. E eu, João, vi a santa cidade, a nova Jerusalém, que de Deus descia do céu, adereçada como uma esposa ataviada para o seu marido. E ouvi uma grande voz do céu, que dizia: Eis aqui o tabernáculo de Deus com os homens, pois com eles habitará, e eles serão o seu povo, e o mesmo Deus estará com eles, e será o seu Deus. E Deus limpará de seus olhos toda a lágrima; e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas. E o que estava assentado sobre o trono disse: Eis que faço novas todas as coisas. E disse-me: Escreve; porque estas palavras são verdadeiras e fiéis.” Apocalipse 21:1-5.

Que desafios somos convidados à enfrentar para habitarmos na nova criação de Deus? A) Devemos aceitar o novo começo que Deus nos oferece cada manhã para reconsagrarmos a nossa vida à Ele. Quando abrimos a Bíblia e fazemos as nossas orações particulares cada dia estamos passando pela experiência da renovação. B) Aqueles que ainda não aceitaram Jesus devem abrir o coração à Ele, e devem abandonar todos os pecados; pois na cidade de Deus “não entrará coisa alguma que contamine, e cometa abominação e mentira; mas só os que estão inscritos no livro da vida do Cordeiro.” Apoc. 21:27.

SEGUNDA-FEIRA (25 de março) DO PÓ À VIDA – A lição de hoje fala da ressurreição dos justos e da transformação dos justos vivos; que acontecerá aquando da segunda volta de Jesus.

Cito dois textos que explicam bem estes pontos: “Eis aqui vos digo um mistério: Na verdade, nem todos dormiremos, mas todos seremos transformados; num momento, num abrir e fechar de olhos, ante a última trombeta; porque a trombeta soará, e os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados. Porque convém que isto que é corruptível se revista da incorruptibilidade, e que isto que é mortal se revista da imortalidade. E, quando isto que é corruptível se revestir da incorruptibilidade, e isto que é mortal se revestir da imortalidade, então cumprir-se-á a palavra que está escrita: Tragada foi a morte na vitória.” I Coríntios 15:51-54

“Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro. Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor.” I Tessalonicenses 4:16-17

Onde estão, neste momento, as pessoas que já morreram? Estão sepultadas em algum lugar, ou foram incineradas, ou morreram queimadas, ou comidas por feras e peixes.

“E o pó volte à terra, como o era, e o espírito volte a Deus, que o deu.” Eclesiastes 12:7. No momento da volta de Jesus os salvos mortos irão ressuscitar. As partículas do corpo irão se juntar, pelo poder de Deus, e o fôlego(espírito)que Deus recolheu no momento da morte, será devolvido na ressurreição.

A bíblia menciona a existência de duas ressurreições: “E muitos dos que dormem no pó da terra ressuscitarão, uns para vida eterna, e outros para vergonha e desprezo eterno.” Daniel 12:2

“Não vos maravilheis disto; porque vem a hora em que todos os que estão nos sepulcros ouvirão a sua voz. E os que fizeram o bem sairão para a ressurreição da vida; e os que fizeram o mal para a ressurreição da condenação.” João 5:28-29.

A ressurreição da condenação será depois dos mil anos. “Mas os outros mortos não reviveram, até que os mil anos se acabaram…” Apocalipse 20:5. Portanto a ressurreição dos salvos será quando Jesus voltar, e a ressurreição dos perdidos será mil anos depois da Sua volta.

Onde estará a grande diferença entre os salvos e os perdidos? A morte não é o fim para aqueles que seguem Jesus; Ele mesmo disse: “Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá; e todo aquele que vive, e crê em mim, nunca morrerá. Crês tu isto?” João 11:25-26.

Jó expressou a esperança de todo o cristão quando disse: “Porque eu sei que o meu Redentor vive, e que por fim se levantará sobre a terra. E depois de consumida a minha pele, contudo ainda em minha carne verei a Deus, vê-lo-ei, por mim mesmo, e os meus olhos, e não outros o contemplarão; e por isso os meus rins se consomem no meu interior.” Jó 19:25-27.

Paulo disse: “Porque eu sei em quem tenho crido, e estou bem certo de que Ele é poderoso par guardar o meu depósito até aquele dia.” II Tim. 1:12. Já os perdidos serão extintos para sempre depois dos mil anos. Ressuscitarão e morrerão logo a seguir.

TERÇA-FEIRA (26 de março) A RESTAURAÇÃO DO DOMÍNIO HUMANO – É curioso que Adão tinha o domínio sobre os negócios do planeta, mas depois do pecado Satanás passou a ter domínio, mas é claro que controlado e permitido por Deus. Depois da cruz Jesus retomou o controle, e Satanás sabe que pouco tempo lhe resta, e por isso procura causar prejuízos e destruição na vida das pessoas. Satanás foi o príncipe deste mundo somente até a cruz. Depois da morte de Cristo ele exerce algum pode de destruição e violência, mas o príncipe do mundo é Jesus. 

Veja estes textos: “Agora é o juízo deste mundo; agora será expulso o príncipe deste mundo.” João 12:31

“E, chegando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: É-me dado todo o poder no céu e na terra.” Mateus 28:18

“E ouvi uma grande voz no céu, que dizia: Agora é chegada a salvação, e a força, e o reino do nosso Deus, e o poder do seu Cristo; porque já o acusador de nossos irmãos é derrubado, o qual diante do nosso Deus os acusava de dia e de noite.” Apocalipse 12:10

Quando Jesus retornar Ele concederá o domínio ao ser humano com a capacidade de até reinar e julgar. Ver I Cor. 6:2 e 3 e Apoc. 20:4

A cruz de Jesus é o centro da verdadeira história. Jesus é o centro de toda a história da humanidade. Ele é o centro da história do Universo e somente ele poderá restaurar no ser humano a Sua imagem como era no momento da criação.

Veja a beleza deste texto inspirado: “Todos os tesouros do universo estarão abertos ao estudo dos remidos. Livres da imortalidade, levantarão um incansável voo para os mundos distantes. Mundos que estremeceram de tristeza perante o espectáculo da desgraça humana, e ressoaram com cânticos de alegria ao ouvir as novas de uma alma resgatada. Com indescritível prazer os filhos da terra entram na posse da alegria e da sabedoria dos seres não caídos.” O Grande conflito, 563

QUARTA-FEIRA (27 de março) MAIS RESTAURAÇÃO – Com a entrada do pecado aconteceu uma quebra de relacionamentos entre o homem e Deus e os animais e os homens. O homem temeu Deus e os animais temeram o homem; e este, aqueles. Antes da queda, os animais viviam em harmonia perfeita; depois da queda o mais forte passou a comer o mais fraco, dentro da cadeia alimentar para a sua sobrevivência.

Que indicação temos de que não havia morte no reino animal antes da queda? Ver Gênesis 1:30. A tal cadeia alimentar surgiu somente depois do pecado. A evidência bíblica sugere que não havia animais carnívoros antes do pecado. De acordo com Gênesis 1:30, a alimentação original dos animais era a "erva verde". Como diz Ellen White, "um animal não devia destruir outro para sua alimentação.” Conselhos Sobre o Regime Alimentar,  396.

Veja este texto: "Sob a maldição do pecado, a natureza toda devia testemunhar ao homem o caráter e resultado da rebelião contra Deus. Quando Deus fez o homem, Ele o fez governador sobre a terra e todas as criaturas viventes. Enquanto Adão permanecesse fiel ao céu, toda a natureza estaria sob a sua sujeição. Quando, porém, se rebelou contra a lei divina, as criaturas inferiores ficaram em rebelião contra o seu domínio." Patriarcas e Profetas, 59

É significativo que a Bíblia aponta que a terra se tornou cheia de violência porque as pessoas na terra corromperam seus caminhos. Em poucas palavras, a rebelião da humanidade estendeu-se à toda a criação, como se nota pelo comentário de Ellen White acima. Um indício dessa mudança encontra-se em Gênesis 6:11, que nos diz que, devido à impiedade humana, a terra se havia corrompido e estava cheia de violência. Geralmente se pensa que essa violência se refere às ações humanas. Ellen White acrescenta os seguintes pensamentos sobre a impiedade da humanidade antediluviana e sua influência sobre o reino animal:

"Eles, os seres humanos, amavam destruir a vida dos animais. Usavam-nos como alimento, e isso aumentou sua ferocidade e violência, levando-os a considerar o sangue dos seres humanos com espantosa indiferença.” Spiritual Gifts, vol. 3, 63 e 64

"O Salvador era Aquele que instruíra os hebreus no deserto"... e que "as misericordiosas providências da lei" que Jesus dera "estendiam-se até aos animais inferiores, que não são capazes de exprimir em palavras suas necessidades e sofrimentos". – O Desejado de Todas as Nações, 500.

Depois do dilúvio Deus permitiu alguns animais para alimento humano, mas este ponto será restaurado quando os animais voltarão a viver de forma harmoniosa com os salvos. Ver Isa. 65:25

QUINTA-FEIRA (26 de março) A RESTAURAÇÃO DO RELACIONAMENTO COM DEUSComo era a comunicação entre Deus e o homem antes do pecado? “E ouviram a voz do Senhor Deus, que passeava no jardim pela viração do dia; e esconderam-se Adão e sua mulher da presença do Senhor Deus, entre as árvores do jardim.” Gênesis 3:8

“Antes do pecado entrar no mundo, Adão desfrutava de plena comunhão com o seu criador.” O. Grande Conflito,9

Como ficou o relacionamento depois do pecado? “E havendo lançado fora o homem, pôs querubins ao oriente do jardim do Éden, e uma espada inflamada que andava ao redor, para guardar o caminho da árvore da vida.” Gênesis 3:24

O  pecado quebrou o relacionamento de intimidade que havia entre Deus e o homem, porque o pecador não subsiste na presença do Deus santo. O pecado quebrou o relacionamento face a face do homem com Deus, mas não separou o homem da graça e do amor de Deus. Deus sempre procura o ser humano para manter um relacionamento de amizade. Hoje o pecado nos separa de Deus: “Mas as vossas iniquidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que não vos ouça.” Isaías 59:2.

Através da comunhão com Deus podemos ter a experiência de receber o Espírito Santo para viver em nós. Embora não vemos fisicamente Deus, O sentimos e somos abençoados, fortalecidos e capacitados para viver em santidade.

Como será o relacionamento dos redimidos com Deus? Na nova terra veremos Deus face a face: “E ali nunca mais haverá maldição contra alguém; e nela estará o trono de Deus e do Cordeiro, e os seus servos o servirão. E verão o seu rosto, e nas suas testas estará o seu nome. E ali não haverá mais noite, e não necessitarão de lâmpada nem de luz do sol, porque o Senhor Deus os ilumina; e reinarão para todo o sempre.” Apocalipse 22:3-5.

“Bem-aventurados os limpos de coração, porque eles verão a Deus.” Mateus 5:8

Tudo estará completamente restaurado e feito novo. A maldição do pecado não se levantará segunda vez, pois os redimidos terão a certeza plena do amor de Deus e jamais ousarão duvidar.  

SEXTA-FEIRA 8 (29 de março) LEITURA COMPLEMENTAR – “Porque a ardente expectação da criatura espera a manifestação dos filhos de Deus. Porque a criação ficou sujeita à vaidade, não por sua vontade, mas por causa do que a sujeitou. Na esperança de que também a mesma criatura será libertada da servidão da corrupção, para a liberdade da glória dos filhos de Deus.” Romanos 8:19-21

Para os remidos, a nova criação envolve aquilo que eles tiveram de aceitar pela fé; que Deus, sem dúvidas, é digno de governar para toda a eternidade. Os remidos saberão que não terão perdido as coisas desta vida, mas adquirido as maravilhosas coisas da eternidade; entre elas estará o privilégio de viver em plena comunhão com o Criador e vê lO face a face.

“E ao transcorrerem os anos da eternidade, trarão mais e mais abundantes e gloriosas revelações de Deus e de Cristo. Assim como o conhecimento é progressivo, também o amor, a reverência e a felicidade aumentarão. Quanto mais aprendem os homens acerca de Deus, mais Lhe admiram o caráter. Ao revelar-lhes Jesus as riquezas da redenção e os estupendos feitos do grande conflito com Satanás, a alma dos resgatados fremirá com mais fervorosa devoção, e com mais arrebatadora alegria dedilharão as harpas de ouro; e milhares de milhares, e milhões de milhões de vozes se unem para avolumar o potente coro de louvor.” O Grande Conflito, 678.

“O grande conflito terminou. Pecado e pecadores não mais existem. O universo inteiro está purificado. Uma única palpitação de harmonioso júbilo vibra por toda a vasta criação. Daquele que tudo criou emanam vida, luz e alegria por todos os domínios do espaço infinito. Desde o minúsculo átomo até ao maior dos mundos, todas as coisas, animadas e inanimadas, em sua serena beleza e perfeito gozo, declaram que Deus é amor.” O Grande Conflito, 678

Luís Carlos Fonseca

Sem comentários:

Enviar um comentário