quarta-feira, 15 de julho de 2015

Quando os Avós São Feitos Reféns dos Netos

Os Avós Feitos Reféns dos Netos

Alguém disse que “os netos são os filhos adocicados”. Esta expressão reflete bem a relação entre os avós e netos! Geralmente os avós não disciplinam os netos, e ainda os enchem de mimos e presentes.

O colo da avó é o lugar mais especial para os netinhos, a comida da avó é a mais gostosa e os passeios e brincadeiras do avô são as melhores.

Em latim, avus, "avô", o pai do pai, foi usado mais tarde no diminutivo, aviolus. Daí veio abuelo, em espanhol. Em português, as formas "vovô" e "vovó" manifestam o carinho da família pelos mais velhos. O sentido original da palavra é protetor e predileto. Os avós são uma segurança a mais e uma mais valia para as crianças, e recebem de seus netos especial carinho.

O Fórum da Criança em Lisboa fez uma pesquisa e menciona que dois em cada três avós dizem estar com os netos em casa durante o dia ou depois das aulas, assumindo um papel essencial na educação dos netos. Cerca de 72% dos pais inquiridos elegeram os avós como os principais parceiros na educação dos filhos, uma vez que os acompanham nos estudos, nas atividades extra-curriculares e passatempos úteis.  

Depois da crise financeira de 2008 a Europa passou por ajustes econômicos e os avós passaram a desempenhar um papel importante na educação dos netos. Segundo um estudo recente, Portugal é o país com mais mães com filhos menores de seis anos que trabalham a tempo integral. Os avós portugueses são os que mais cuidam dos netos a tempo inteiro. Envelhecimento, aumento da idade da aposentadoria e cortes nas pensões estão transformando a prestação de cuidados dos avós aos netos.

Na Espanha, uma grande quantidade de avós assume o cuidado dos netos, dedicando uma média de seis horas diárias aos cuidados dos pequenos. Essa informação foi dada por especialistas da Sociedade Espanhola de Geriatria e Gerontologia (SEGG), que lembrou; que o cuidado dos netos deve ser uma atividade “agradável”, tanto para a criança como para o idoso, porque, caso contrário, essa atividade poderia provocar estresse, ansiedade ou depressão entre os idosos. José Antonio López Trigo, presidente da SEGG, afirmou que "os avós, na maioria dos casos, sentem que cuidar de uma criança por seis horas equivale a uma jornada de trabalho em período integral". Em outros países, como a Grã-Bretanha, uma em cada quatro famílias recorre aos avós para o cuidado das crianças. O estudo espanhol salienta a importância que a televisão, a Internet e o celular têm na vida das crianças e dos jovens, referindo que 3/4 dos jovens inquiridos têm acesso à televisão, internet e, destes, nove em 10 fazem-no em casa com a supervisão dos avós.

Problemas a vista! Cuidar dos netos pode ser um prazer, mas também um problema!

1) E quando os avós querem assumir o controle sobre os netos? É muito difícil conseguir a harmonia familiar quando duas ou mais pessoas educam as crianças de forma diferente. Por isso, e por mais que amem os seus netos, os avós não devem interferir na educação que os seus filhos acham mais conveniente. É verdade que os avós são conhecidos como os segundos pais, mas não se podem esquecer, nunca, que a última palavra pertence aos seus filhos. Os avós, mais experientes, terão com certeza opiniões e conselhos ao longo da vida dos seus netos. No entanto, é importante perceber que um conselho é isso mesmo: apenas um conselho. E, logo, cabe aos pais a decisão de o seguir, sem que os avós possam condenar ou criticar a resolução dos seus filhos.

2) Os avós devem interferir no método de educar? O papel dos avós é o de amar, honrar e respeitar os seus netos. Podem ensinar aos mais novos tantas coisas boas, mas não devem interferir no processo de educação que os pais dão aos seus filhos, a menos que sejam solicitados para tal. A interferência, não solicitada, pode originar afastamentos que pode causar muitas tristezas no seio familiar. Todo o cuidado ainda é pouco!

3) E quando os avós tem ideologias e religião diferentes dos filhos? Não são raras as situações em que os avós têm princípios totalmente distintos dos pais das crianças. No entanto, os netos devem ser educados de acordo com os princípios e as regras dos seus pais. Exemplo: Os avós sendo católicos não quer dizer que levem os netos à missa, se os seus pais são Adventistas do 7º Dia. Há pais que, sentindo-se inseguros na sua nova responsabilidade, parecem passar aos avós a responsabilidade de educar as crianças. É óbvio que os avós devem ter um acompanhamento ativo da vida dos netos, sendo um exemplo para eles, mas devem respeitar a opinião dos pais quanto a educão religiosa dos filhos.

4) E quando os avós voluntariamente exageram no tempo que dedicam aos netos? Tenho notado em meu círculo de amizades e entre os membros da igreja, que alguns avós não medem esforços para estarem com os seus netos, especialmente quando são pequenos. Há uma atração de sangue tão forte que alguns avós chegam a ficar cheios de estresse. Doenças como ansiedade e depressão foram detectadas por excesso de responsabilidades, no estudo realizado por SEGG; “Avôs e Avós Para Tudo”. Veja esta declaração: “O fato de 50% dos maiores de 65 anos dedicarem em média seis horas por dia de maneira forçada ao cuidado dos netos, negligenciando suas próprias necessidades, está causando problemas nervosos, porque muitos avós se sentem sobrecarregados". Alguns avós, por causa dos netos, tem anulado a sua vida pessoal, social e religiosa. É pena que isso aconteça! Pessoas que, antes da chegada dos netos, tinham tempo para si; para passeios, compras e viagens, agora se vêem feitas reféns do "amor" aos netos. Pessoas que antes iam à igreja assiduamente, com a chegada dos netos, deixam de participar de alguns momentos da celebração do culto para atender filhos que não são adventistas e perdem as bênçãos de Deus. Membros de igreja que, antes da chegada dos netos, eram ativos em seus cargos e atividades missionárias, simplesmente declinam dos cargos para cuidar dos netos. Há casos mais extremos; de avós deixarem a comunhão da igreja por causa dos netos. Alguns devem cuidar para os netos não se tornarem um “deus” em sua vida!

5) E quando os filhos exigem muito tempo dos pais no cuidado dos netos? Há avós que necessitam,  eles mesmos de cuidados e que afirmam que se sentem angustiados e utilizados por filhos que lhes delegam excessiva responsabilidade no cuidado dos netos. Os avós devem ter o direito e não apenas deveres, e seus direitos de serem avós, não educadores. Os avós já educaram os filhos e estes devem dar aos pais o direito de usufruir, de forma leve, a companhia dos netos. Segundo o coordenador da pesquisa do BBC Brasil, o psiquiatra, Eusébio Megías “os avós se sentem divididos entre o prazer de passar tempo com seus netos e os excessos de exigências de seus filhos nestas tarefas”. E, de acordo com as estatísticas da Sociedade Espanhola de Geriatria e Gerontologia (SEGG) feitas para o Ministério da Saúde “nestas circunstâncias estão aumentando as consultas médicas por estresse, ansiedade e depressão.” Os avós sensatos devem encontrar maneiras educadas de dizer "não"  aos cuidados excessivos dos netos.

Deixo um texto inspirado sobre a educação que devemos dar aos filhos crentes em Jesus: 

“Cuidai de como entregais o governo de vossos filhos a outros. Ninguém vos pode aliviar devidamente da responsabilidade que Deus vos deu. Muitas crianças têm sido completamente arruinadas pela interferência de parentes ou amigos, no governo de seu lar. As mães nunca devem permitir que suas irmãs ou mães interfiram na sábia direção de seus filhos. Embora tenha a mãe recebido a melhor educação das mãos de sua mãe, contudo, em nove dentre dez casos, como avó, estragaria os filhos de sua filha, pela condescendência e insensato louvor. Todo o paciente esforço da mãe pode ser desfeito por esse modo de tratamento. É proverbial que os avós, em regra, são incapazes de criar os netos. Os homens e mulheres devem dar todo o respeito e a devida deferência a seus pais; mas em questão de direção dos próprios filhos, não devem permitir interferência, mas conservar as rédeas do governo em suas próprias mãos.” Pacific Health Journal, Janeiro de 1890. Orientação da Criança, 184.


Luís Carlos Fonseca

4 comentários:

  1. Que belo e carinhoso poster. Os avós são mesmos reféns dos netos. Parabéns pelo lindo e abençoado blog.
    Hoje é o dia dos avós, parabéns a todos vovós e vovôs. Um abraço

    ResponderEliminar
  2. As vezes devido os pais passarem a responsabilidade para os avós, alguns não tem paciência e logo dão palmadinhas nos netinhos. Posso considerar isso como errado?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não, se os pais confiam a educação dos netos aos avós, esses devem corrigir os netinhos. Que Deus os abençoe!

      Eliminar