segunda-feira, 6 de abril de 2015

COMO VIVE UM CRISTÃO EQUILIBRADO?

COMO VIVE UM CRISTÃO EQUILIBRADO?

Há um tempo atrás ouvi de alguém o seguinte: “eu vou orar no monte todos os dias porque lá receberei poder de Jesus”. A atitude de orar no monte é excelente, pois Jesus também o fazia, o problema dessa pessoa está em dizer que foi orar no monte. Jesus disse assim: “E, quando orares, não sejas como os hipócritas; pois se comprazem em orar em pé nas sinagogas, e às esquinas das ruas, para serem vistos pelos homens. Em verdade vos digo que já receberam o seu galardão. Mas tu, quando orares, entra no teu aposento e, fechando a tua porta, ora a teu Pai que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará publicamente.” Mateus 6:5-6

Não é fácil ser cristão equilibrado nos dias de hoje, pois temos que conjugar a vida cotidiana com a vida devocional. Ter que trabalhar, trazer o sustento para a casa, cuidar da família, ter tempo para recreações e ainda ser seguidor de Jesus, pode ser difícil para algumas pessoas.

Só conseguimos ter equilíbrio quando conhecemos realmente Deus e procuramos andar de acordo com os Seus mandamentos. A Bíblia menciona: Rogo-vos, pois, eu, o prisioneiro no Senhor, que andeis como é digno da vocação com que fostes chamados, com toda a humildade e mansidão, com longanimidade, suportando-vos uns aos outros em amor, procurando diligentemente guardar a unidade do Espírito no vínculo da paz." Efésios 4:1-3

Andar de modo digno significa um viver cristão equilibrado. Ser desequilibrado, a vista dos homens, é o mesmo que ser hipócrita e Jesus condena a hipocrisia com todas as Suas forças. O cristão hipócrita vive de forma incoerente com aquilo que Deus exige em Sua Palavra. Suas ações não correspondem com as suas crenças.

O texto de Efésios traz algumas qualidades do cristão equilibrado que envolve dois aspectos: o emocional e o espiritual. Conheço pessoas que tem uma vida devocional muito boa; levantam de madrugada para orar, fazem culto com a família, até assistem reuniões de oração, etc… mas são extremamente críticas, não gostam de trabalhar para o seu sustento, gabam-se de sua religiosidade e tentam impor às outras pessoas o seu rítimo com Deus. Onde está o bom senso nisso? Essas pessoas supostamente deviam ser exemplares, mas a sua religiosidade muitas vezes escondem a sua grande deficiência emocional. Coitados, não posso criticá-los, pois a crítica não me pertence, devo sim procurar entender a origem do seu desequilíbrio; a sua formação, o tipo de educação que receberam, os ambientes que frequentaram e o lar que tiveram, antes de conhecer Jesus. Tanto o intelecto quanto as emoções fazem parte da constituição humana, e ambas precisam estar em equilíbrio. Assim, cabe ao cristão entender que deve controlar as suas emoções. Mesmo porque o crente em Cristo deve aprender deixar o Espírito Santo controlar os impulsos carnais do coração.  

Por outro lado há cristãos que são maravilhosos; não criticam os irmãos, não apontam os defeitos das pessoas, não fazem julgamento de ninguém, perdoam facilmente os outros, participam das ações sociais e espirituais da igreja, são mansos e humildes, mas não tem uma vida pessoal ou familiar de oração. Quase que durante a semana toda não consultam Deus para nada.

Como seria bom encontrar o crente perfeito! Mas como isso não é possível aqui na terra, tenho que procurar aproximar-me do meu modelo que é Cristo. Ele disse: “Assim sendo, sede vós perfeitos como perfeito é o vosso Pai que está nos céus.” Mateus 5:48

Como vive um crente equilibrado?

A) Ele é humilde. Um crente equilibrado tem como marca a humilde. O crente humilde não se coloca acima dos outros, não deseja a posição do outro e nem as coisas do outro O evangelho de Jesus propõe uma nova maneira de viver: viver com humildade. Ser humilde é questão de maturidade emocional e cristã. O cristão tem como uma de suas maiores fraquezas a tendência para o extremismo ou frouxidão. É preciso buscar coerência no modo de viver,  e a humildade faz toda a diferença na vida dos cristãos. O crente equilibrado quando é chamado à atenção, por palavras e atos inadequados, agradece e acata os conselhos.

B) Ele é coerente. A vida do cristão deve corresponder com a sua fé. Estar na igreja não significa ter uma vida pura. É preciso ir muito mais além. Minha fé deve influenciar diretamente a minha vida prática, e aquilo que eu creio deve estar presente em meus atos. Há muitos crentes que estão vivendo de fachada sem seguirem o modelo que é Jesus Cristo. Uma vida cristã autêntica deve considerar a relação entre o que se fala e o que se pratica. Se olharmos para a história dos fariseus veremos homens que viviam sem coerência. Faziam um discurso, porém praticavam outra coisa diferente.

C) Ele é manso. A mansidão é fruto do Espírito Santo. A mansidão é revelada nos momentos mais difíceis da vida. Nas adversidades o crente deixa o Espírito Santo controlar o seu interior. O manso não usa a sua força para magoar ou maltratar o próximo. O crente manso saberá dosar sua força em respeito e consideração ao seu irmão.

d) Ele é paciente. Paciência significa ter longo ânimo. Daí vem a palavra longânimo. Ser longânimo significa aguentar com paciência pessoas provocantes, tal como em Cristo Deus nos considerou e suportar as vicissitudes da vida. Significa não ser precipitado nas palavras e nos atos. O cristão equilibrado saberá tolerar pessoas provocantes e demonstrará seu padrão de comportamento baseado em Cristo e não no modelo do mundo. Um insensato certamente revidaria à provocação, porém, o que é equilibrado sabe ser paciente e espera  Deus agir em seu favor.

e) Ele é amoroso. Em Gálatas 5: 21 menciona que o amor é o fruto do Espírito Santo. O amor é a base do Cristianismo. Assim, uma vida cristã bem-sucedida é cheia de amor. O amor é a coroa e a soma de todas as virtudes cristãs. O crente equilibrado está disponível para amar a família, a igreja de Cristo e a sociedade. Ele aceita os cargos da igreja que lhe são confiados, ele cuida dos filhos, não deixa faltar os alimentos e o abrigo, é bom cônjuge e está disposto em socorrer as pessoas que dele necessitam.

f) Ele é um abençoador. John Kennedy disse assim: Não pergunte o que o seu país pode fazer por você. pergunte o que você pode fazer por seu país. Como filhos de Deus temos o dever de atrair pessoas para o reino dos céus e nunca expulsá-las de Jesus. Em Lucas encontramos este texto que fala para sermos abençoadores: "E, em qualquer casa onde entrardes, dizei primeiro: Paz seja nesta casa. E, se ali houver algum filho de paz, repousará sobre ele a vossa paz; e, se não, voltará para vós." Lucas 10:5 e 6. O crente equilibrado abençoa os outros e não critica e sempre quando tem que chamar a atenção de um pecador, ele o faz com discrição e amor.

Há um tempo atrás alguém me contou que certo pregador falou-lhe que 90% das pessoas que estavam presentes naquela igreja estarão perdidas na volta de Cristo. Outra pessoa pregou dizendo que comer carne de animais era pecado porque no céu não vai ter carne. Algumas pessoas afirmam coisas que não tem sustentação bíblica e mostram o seu grande desequilíbrio emocional e espiritual. O crente equilibrado saberá lidar com as questões diárias de sua vida e ainda apoiará o reino de Deus com alegria e equilíbrio. Todos nós estamos estudando na escola de Cristo e estamos aprendendo para a eternidade. Oro para viver dentro do equilíbrio cristão para honrar Jesus o meu Senhor. 

Luís Carlos Fonseca

3 comentários:

  1. Para ser um cristão equilibrado não precisa nada mais do que buscar fontes e interpretações que são verdadeiras
    da biblia e seguir somente o que cristo pregou,e não seguir este bando de safados que tem por ai,colocando medo nas pessoas.

    ResponderEliminar
  2. Não siga a doutrina dos apóstolos siga a os ensinamentos de Jesus cristo,se o Jesus mesmo falou Ninguém vem a mim se não for por mim,pq deveria seguir a doutrina dos apóstolos,isso vai contra o conceito dos ensinamentos de Jesus cristo e questão de pensar,analisar e usar o bom senso.

    ResponderEliminar