sábado, 29 de Outubro de 2011

COMO AREIA DO MAR - SALVO OU PERDIDO?


 A expressão "como a areia do mar" aparece cerca de 7 vezes na Bíblia. Em 4 dessas passagens, ela tem uma conotação positiva (cf. Gên. 32:12; 41:49; 2Sam. 17:11; e Osé. 1:10).

Nas outras 3, "como a areia do mar" reflete um pensamento negativo (cf. Isa. 10:22; Rom. 9:27; e Apoc. 20:8). E é sobre este verso de Apocalipse que eu gostaria de refletir hoje com vocês.
"e [Satanás] sairá a seduzir as nações que há nos quatro cantos da terra, Gogue e Magogue, a fim de reuni-las para a peleja. O número dessas é como a areia do mar" - Apoc. 20:8.

Ellen White também escreveu sobre esta passagem:
"Ao fim dos mil anos, Cristo volta novamente à Terra. É acompanhado pelo exército dos remidos, e seguido por um cortejo de anjos. Descendo com grande majestade, ordena aos ímpios mortos que ressuscitem para receber a condenação. Surgem estes como um grande exército, inumerável como a areia do mar. Que contraste com aqueles que ressurgiram na primeira ressurreição! Os justos estavam revestidos de imortal juventude e beleza. Os ímpios trazem os traços da doença e da morte" - O Grande Conflito, pág. 662.


Pelos textos inspirados, é impossível negar que um número imenso de pessoas não está se preparando para estarem no Céu, ou seja, não serão salvas. Até mesmo dentre os que "professam" alguma fé em Deus ou em Jesus, muitos serão contados entre os ímpios, no final das contas (cf. Isa. 10:22; Rom. 9:27).

Diariamente nós vemos nos noticiários o grande aumento dos índices de corrupção, criminalidade, guerras, violência, egoísmos, etc. Este é um forte indício de como o nosso mundo está indo cada vez mais para o caos.
As pessoas estão perdendo aos poucos o amor de umas para com as outras, e isto já havia sido profetizado pelo próprio Cristo (cf. Mat. 24:12).

Eu lembro que há alguns anos (na época da minha adolescência), um grupo musical fez muito sucesso aqui no Brasil entre os jovens, exatamente porque suas músicas traziam expressões de protesto sobre as mazelas sociais. Em uma dessas músicas, recordo-me de um verso que dizia o seguinte:
"heranças feitas de fortunas rotas... campos desertos que não geram pão... onde a ganância anda de rédeas soltas".
A letra exprime uma dura realidade!

Muitos que hoje vivem de forma abastada, financeiramente falando, receberam suas heranças de pais e avós que empregaram métodos desonestos para ficarem ricos.

Exemplos:
- Quantos políticos não enriquecem às custas das verbas que são desviadas da saúde e educação dos mais pobres?
- Quantas pessoas já não morreram de câncer de pulmão por conta da ânsia de empresários que só queriam saber de ganhar alguns milhões a mais na venda de cigarros?
- Quantas famílias já não foram destruídas devido à falsa ilusão que os comerciais de cerveja passam para os jovens de nosso país?
"Heranças feitas de fortunas rotas" ... nada mais que isso!

Você acha que é justo um ricaço gastar em um par de tênis, o mesmo valor que um pai de família recebe por 2 meses de trabalho suado? Eu não acho!

Nem todo o que diz "Senhor, Senhor!"

Milhões de pessoas em todo o mundo estão em uma vida longe de Deus, mesmo que digam o contrário. São pessoas que passam a semana vivendo de forma desonesta e corrupta, mas que no domingo estão em suas igrejas (quando não são professamente ateus) ou religiões, tentando ganhar algum crédito na "conta-corrente" do Céu.

Muitos desses são políticos que vivem da miséria do povo que deveriam representar e defender. Diariamente ficamos sabendo das falcatruas, conchavos, "acordos", etc., cujo objetivo final sempre é defender o interesse dos mais ricos, em detrimento do sofrimento dos mais humildes.

Alguns profissionais de medicina, por exemplo, não atendem um usuário do sistema público enquanto estão em greve, mas atenderiam o mesmo "usuário" caso ele os procurasse em seus consultórios ou hospitais particulares.
Alguns profissionais do direito, por exemplo, esquecem nas cadeias e prisões, pessoas que lá estão porque roubaram 1 pote de margarina (caso ocorrido recentemente no Brasil), enquanto se empenham ardorosamente para conseguir o Habeas Corpus de empresários e políticos que roubam milhões de reais, certamente porque estes têm como pagar (com o próprio dinheiro roubado) seus "honorários".

Há também alguns motoristas, que adoram colocar em seus carros aqueles adesivos do tipo "Propriedade exclusiva de Jesus", por exemplo, porém não pensam duas vezes em parar na faixa de pedestres, estacionar em fila dupla ou em outro local proibido, dizer um palavrão com o motorista do carro ao lado, ou subornar um policial corrupto quando é parado em uma blitz.
"Como a areia do mar"... lembra?!

A exegese correta do verso nos faz ver que o número dos ímpios será tão grande, nem tanto pela deliberada apostasia e negação do Deus Verdadeiro, mas sim porque eram pessoas que viviam suas vidas tão imersas no pecado, que nem mais se davam conta disso... e ainda achavam que eram pessoas "de bem". Que ironia!

Neste mundo mal e perverso, onde cada pessoa parece que já nasce com o desejo de prevalecer sobre os demais, custe o que custar, nós que fazemos parte da Igreja que Deus escolheu para ser a última da História, não podemos deixar que o pecado também nos impregne.

Eu e você devemos buscar diariamente a força divina necessária para vencer o Mal, e também ajudarmos outros a vencê-lo.
Como eu nunca gosto de terminar meus sermões ou reflexões de forma negativa, queroainda lembrar que apesar de o número dos perdidos vir a ser "como a areia do mar", a Bíblia também nos diz, no mesmo livro do Apocalipse, que os salvos serão uma multidão incontável (cf. Apoc. 7:9).

Louvado seja o Senhor, que ainda tem os Seus filhos "ajoelhados" (cf. 1Reis 19:18), e que não estão se dobrando à vida corrupta deste mundo.

Você e eu devemos fazer parte deste grupo!
 
Preparado por Gilson Medeiros

Luís Carlos Fonseca

Sem comentários:

Enviar um comentário