domingo, 13 de outubro de 2013

ESTUDO BÍBLICO COMPLEMENTAR Nº 10 - AS DIVERSAS LEIS DA BÍBLIA

AS DIVERSAS LEIS DA BÍBLIA

Vejamos, as principais leis dadas ao povo de Israel que foram abolidas e quais ainda estão em vigor:

1) Lei Moral, os Dez Mandamentos – Constituem-se na essência da responsabilidade moral humana para com o seu Criador. Os primeiros quatro mandamentos referem-se às nossas obrigações para com Deus, e os outros seis para com o nosso próximo. Os dez mandamentos foram escritos pelo próprio dedo de Deus, conforme Êxodo 31:18 e entregues à Moisés. Ver os dez mandamentos em Êxodo 20:1-17.


2) As Leis de Saúde - Entre as leis de saúde encontradas no Antigo Testamento, destacam-se as leis dos animais que não devem ser comidos. Ver Levítico 11 e Deuteronômio 14. Encontramos também, e de forma muito importante, a ordenança para não se comer gordura e sangue, conforme Levítico 3:17, “Estatuto perpétuo será durante as vossas gerações, em todas as vossas moradas; gordura nenhuma nem sangue jamais comereis”.

No caso de lepra e outras doenças havia as regulamentações de quarentena; a contaminação e purificação das pessoas, moradias e roupas, e seu exame por um sacerdote qualificado em caso de lepra. Ver Levíticos 13 e 14

3) Leis Cerimoniais – Tais leis simbolizavam o sacrifício que Jesus viria fazer em favor da raça humana. Incluem-se aqui os diversos sacrifícios de cordeiros e animais que eram feitos. Ver Levíticos capítulos de 1 ao 7 e João 1:29; I Coríntios 5:7; Apocalipse 13:8.

A lei cerimonial diz respeito especificamente à adoração por parte de Israel. Ver Levíticos capítulos 1, 2 e 3. Seu propósito primário era apontar adiante, para Cristo, portanto, não seria mais necessária depois da morte e ressurreição de Jesus. Como vemos em Mateus: “E eis que o véu do templo se rasgou em dois, de alto abaixo; e tremeu a terra, e fenderam-se as pedras.” Mateus 27:51

As leis cerimoniais foram escritas em um livro, por Moisés, e colocadas ao lado da arca. Ver Deut. 31:24. Estas leis de sacrifícios, e tantas outras, apontavam para o sacrifício de Cristo, na cruz, como sendo o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo.

Em Levítico capítulos 16 e 23, e Números capítulos 28 e 29, estão enumerados os vários dias de festa para os israelitas. Cada um desses dias festivos constituía uma santa convocação e era um dia de descanso, palavra que no hebraico é a mesma de sábado “Shabbat.” Contudo, eram dias móveis dentro da semana. Estes feriados eram os sábados de descanso, mas que podiam cair em qualquer dia da semana. E quando coincidia de cair em um dia de sábado semanal, era chamado de sábado grande, por comemorar o sábado da festa e o semanal do mandamento.

Eis a seguir os sete sábados cerimoniais e seus respectivos dias de celebração que Paulo faz referência em Colossenses: “Portanto, ninguém vos julgue pelo comer, ou pelo beber, ou por causa dos dias de festa, ou da lua nova, ou dos sábados, que são sombras das coisas futuras, mas o corpo é de Cristo.” Colossenses 2:16-17.

1.º Sábado Cerimonial - Páscoa - 14.º dia do primeiro mês.
2.º Sábado Cerimonial - Festa dos Pães Asmos - 21.º dia do primeiro mês.
3.º Sábado Cerimonial - Festa das Primícias - 6.º dia do terceiro mês.
4.º Sábado Cerimonial - Festa das Trombetas - 1.º dia do sétimo mês.
5.º Sábado Cerimonial - Dia da Expiação - 10.º dia do sétimo mês.
6.º Sábado Cerimonial - Festa dos Tabernáculos - 15.º dia do sétimo mês
7.º Sábado Cerimonial - Festa dos Tabernáculos - 22.º dia do sétimo mês.

Aqui inclui também todos os serviços do santuário com seus significados apontando para Jesus.

4) Leis Civis – A lei civil aplicava-se à vida cotidiana em Israel. Ver um exemplo sobre o empestar coisas. Deut. 24:10,11. Pelo fato de a sociedade e a cultura modernas serem tão radicalmente diferentes das daquele tempo, esse código, como um todo, não pode ser seguido. Mas os princípios éticos contidos nos mandamentos são atemporais, e devem guiar nossa conduta. Jesus demonstrou estes princípios por meio de Sua vida exemplar. Leis em conexão com o governo civil e militar, assim como aquelas relacionadas ao rei, para pactos com outros países, para fazer o censo e assuntos militares. Leis relacionadas no estado judaico, como; ordenação, santificação de sacerdotes e reis, da lua nova e o arranjo do calendário; as leis do Jubileu e o soar do shofar em Yom Kipur para anunciar o Jubileu; as leis dos serventes judeus; o direito de vender um ladrão, caso ele falhe em restituir seu roubo; as regulamentações das cidades de refúgio; punições corporais e as multas relacionada multa, e a pena capital; cessaram setenta anos antes da destruição do segundo templo, devido às invasões dos romanos, que começaram a exercer usa influência na Judeia.

Leis do divórcio: Conforme Mateus 19:3-12 vemos que Jesus cita essa lei que os judeus ainda praticavam, depois Jesus regulamentou esta lei.

Ainda acrescentamos as leis sobre impostos, serviço militar obrigatório, sistema político, sistema jurídico, etc. eram seguidas pelos hebreus mas que hoje cada país tem as suas leis.

5) Leis Religiosas – Havia diversas leis que regulavam a vida religiosa do povo Hebreu. Delas fazem parte as leis sobre a impureza. Por exemplo: mulheres menstruadas e pessoas que haviam tocado em mortos não podiam ir até o pátio do templo até se tornarem puras através das cerimônias. Ver Levíticos 15 e 16
Lepra: Sobre a lei da lepra encontramos os seus detalhes em Levíticos capítulo 13 e 14. Neste caso esta lei aplicava-se não somente às leis de saúde, mas também no aspecto religioso.

Deus não estava excluindo tais pessoas, mas esse era um método didático para ensiná-las o quanto um Deus santo preocupa-Se com a pureza e abandono de qualquer pecado. Ensinava também que para aproximar-se de Deus, de forma coletiva, era necessário estar em boas condições e higiene.

Voto de nazireu: O voto de nazireado, ou nazireato, foi institucionalizado e regulamentado na Torá no Livro de Números 6:1-21. Veja este texto: “E falou o senhor a Moisés, dizendo: Fala aos filhos de Israel, e dize-lhes: Quando um homem ou mulher se tiver separado, fazendo voto de nazireu, para se separar ao Senhor...Todos os dias do voto do seu nazireado sobre a sua cabeça não passará navalha; até que se cumpram os dias, que se separou ao Senhor, santo será, deixando crescer livremente o cabelo da sua cabeça”. Números 6:1-2 e 5

Circuncisão carnal: A circuncisão era a condição para as pessoas e famílias serem aceitas na família israelita. Ver Levíticos 12:3. Hoje necessitamos de ter os corações circuncidados. Romanos 2:28-29. Hoje é através do batismo que a pessoa é aceita no reino de Deus.

Dízimos. Esta lei tema é difundida grandemente no V. T. Veja este texto: “Também todas as dízimas do campo, da semente do campo, do fruto das árvores, são do Senhor; santas são ao Senhor. Porém, se alguém das suas dízimas resgatar alguma coisa, acrescentará a sua quinta parte sobre ela. No tocante a todas as dízimas do gado e do rebanho, tudo o que passar debaixo da vara, o dízimo será santo ao Senhor. Não se investigará entre o bom e o mau, nem o trocará; mas, se de alguma maneira o trocar, tanto um como o outro será santo; não serão resgatados”. Levítico 27:30-33. No Novo Testamento o sistema de dízimo continuou. Ver Mateus 23:23 e I Cor. 9:14.

É curioso que, entre as leis citadas, encontramos a referência sobre a lei Moral dos dez mandamentos que são perpétuas. E sobre as leis da saúde, relacionada com a alimentação, entendemos que deve ser seguida, muito mais hoje do que nos dias do povo de Israel, pois esta geração está mais enfraquecida fisicamente.


Luís Carlos Fonseca

Sem comentários:

Enviar um comentário