segunda-feira, 21 de julho de 2014

É errado um cristão divertir-se? Que tipo de recreação é permitido ao cristão?

É errado um cristão divertir-se? Que tipo de recreação é permitido ao cristão?

Este tema é muito interessante! Algumas pessoas olham para alguns cristãos e vêem neles pessoas carrancudas e tristes, que não podem fazer nada, nem ir a praia, a piscina ou a uma festa de aniversário com amigos e familiares. Muitos não querem ser cristãos justamente por essa visão de que o cristão não tem, na vida, momentos de alegria.

A Bíblia diz assim: “Nada há melhor para o homem do que comer, beber e fazer que a sua alma goze o bem do seu trabalho. No entanto, vi também que isto vem da mão de Deus…” Eclesiastes 2:24.

Como a irmã Ellen White é serva do Deus Altíssimo, ela escreveu assim: “Os cristãos devem ser as pessoas mais alegres e felizes que existem. Podem ter a consciência de que Deus é seu Pai e Amigo constante. Mas há muitos professos cristãos que não representam corretamente a religião cristã. Parecem tristes, como se estivessem sob uma nuvem. Falam frequentemente do grande sacrifício que fizeram para se tornarem cristãos. Apelam para aqueles que não aceitaram a Cristo, demonstrando por seu próprio exemplo e conversação que não devem abandonar tudo que tornaria a vida agradável e alegre. Lançam um manto de sombras sobre a bendita esperança cristã. Dão a impressão de que as ordens de Deus são um fardo mesmo para a pessoa disposta, e que tudo que dá prazer ou que agrada o gosto deve ser sacrificado.” Mensagens aos Jovens, 363.

“Há pessoas de imaginação doentia, para quem a religião é um tirano, governando-as como com varas de ferro. ... Ficam frias ao inocente riso da juventude ou de quem quer que seja. Consideram toda recreação ou diversão um pecado, e pensam que a mente deve estar constantemente trabalhando no mesmo grau de severa tensão. Isto é um extremo….Os verdadeiros princípios do cristianismo abrem a todos uma fonte de felicidade, cuja altura e profundidade, comprimento e largura são incomensuráveis.” Conselhos Sobre Saúde, 631.

É certo que há diferença entre recreação e divertimento. A recreação, na verdadeira acepção do termo, recriação, tende a fortalecer e construir o intelecto e o físico. Afastando-nos de nossos cuidados e ocupações usuais, proporciona descanso a mente e ao corpo, e assim nos habilita a voltar com novo vigor às atividades normais. Especialmente quem desenvolve trabalho sedentário necessita muito mais de recreação que puxa pelo aspecto físico. O divertimento, por outro lado, é procurado com o fim de proporcionar prazer, e é muitas vezes levado ao excesso, este sim absorve as energias que são necessárias para o trabalho útil, e desta maneira revela-se um estorvo ao verdadeiro êxito da vida do filho de Deus.

Alguns cristãos vivem fechados dentro do seu mundo e acham que todos devem ser como eles; são carrancudos, não participam de nada, não saem. E fazendo assim dão um péssimo e errado exemplo às pessoas e, sem querer, as vezes, mostram um cristianismo sem cor. No entanto, nem de longe é essa a vida que Deus quer que vivamos. O cristão pode e deve participar de recreações que desenvolvam o lado, físico e social; pois ninguém é feito de ferro. A recreação sadia faz muito bem para a saúde, e é uma ótima forma de fazer amigos, de aliviar a tensão do dia-a-dia, além de ser uma excelente oportunidade de testemunhar do amor de Deus para as pessoas. Em um lugar onde já passamos, uma amiga da minha esposa disse que só tinha alguns momentos para conversar com ela, e era quando iam à praia. A minha esposa aproveitava aqueles momentos para divertir-se, um pouco, e falar de Jesus. A recreação deve fazer parte da nossa rotina. Devemos programar esses momentos e investir neles, especialmente quem tem filhos pequenos e jovens. Precisamos arrumar tempo para passar com a família, com os amigos e com os jovens e irmãos da igreja. Quanto à forma ou ao tipo de diversão, o que devemos fazer, como cristãos, é escolher aquilo que agrada a Deus, que não sejam motivos de tropeço para nós e nem de dar mau testemunho ao próximo.

Jesus tinha momentos de recreação? Quando observamos apenas superficialmente a vida de pessoas como Jesus, Pedro, Daniel, Ellen White e outros personagens da história cristã, acreditamos, em uma primeira ideia, que eram pessoas sérias, que sorriam pouco ou que não gostavam de brincar ou divertir-se. Porém, ao estudarmos este assunto com a aplicação que lhe é devida, percebemos que, quando alguém decide viver uma vida plena, abundante, conforme João 10:10, ao lado de Cristo e no convívio com seu próximo, será uma pessoa pronta a transmitir contagiante alegria, saúde e vitalidade.

O plano do Senhor para a vida cristã inclui a recreação. O próprio Deus criou o prazer. Deus criou todas as coisas inclusive os momentos de prazer, e é Seu desejo que Seus filhos encontrem o verdadeiro prazer. As seguintes afirmações inspiradas soam quase como um conselho. Veja estes textos: “É privilégio e dever dos cristãos procurar refrigerar o espírito e revigorar o corpo mediante inocente recreação, com o intuito de empregar as energias físicas e mentais para a glória de Deus’. Mensagens aos Jovens, 364

“A infância de Jesus, passada na pobreza, não fora contaminada pelos hábitos artificiais de uma era corrupta. Trabalhando ao banco de carpinteiro, desempenhando as responsabilidades da vida doméstica, aprendendo as lições da obediência e da labuta, encontrava recreação entre as cenas da natureza, colhendo conhecimento enquanto buscava compreender os mistérios dessa natureza. Estudava a Palavra de Deus, e as horas de maior felicidade para Ele eram aquelas em que Se podia afastar do cenário de seus labores e ir para o campo a meditar nos quietos vales, a entreter comunhão com Deus na encosta da montanha, ou entre as árvores da floresta.” Ciência do Bom Viver, 52.

Veja que Jesus era uma criança normal. Ele brincava! Você já viu crianças, a brincar, sem esboçar algum sorriso? Jesus aproveitava os elementos da natureza para recrear-Se e ao mesmo tempo lembrava-Se das lições sobre Deus que Sua mãe lhe ensinava. Jesus brincava, com seus amiguinhos, de bola de meia, de carrinhos de madeira que Seu pai lhe fazia, de pega-pega e esconde-esconde com seus amigos e também subia nas árvores. Depois que Jesus cresceu, Ele desenvolveu um espírito sempre alegre e sociável. O seu primeiro milagre foi feito em uma festa de casamento. O que Jesus foi fazer na festa de casamento? Foi para comer, beber, conversar com as pessoas e divertir-Se um pouco; pois Ele, Sua mãe e discípulos também foram convidados. É claro que Ele usou aquele momento para fazer o Seu primeiro milagre.

Como os cristãos hoje podem aproveitar a natureza para também desenvolver diversões saudáveis? Fazendo caminhadas com amigos, escalando montanhas, desenvolvendo atividades de canoagem, indo à praia, a um rio ou piscina para refrescar. Estas são atividades maravilhosas que podemos e devemos realizar para que o benefício do nosso físico, mente e parte espiritual. Há também alguns parques temáticos interessantes que os cristãos podem frequentar e que proporcionam horas agradáveis de recreação e diversão saudável. Além disso pode-se desenvolver algum desporto saudável como; voleibol, basquetebol, futebol e outros. Tudo isso deve ser feito apenas como recreação e nunca como competição. E para além destas atividades as famílias e jovens podem se reunir para um jantar e assistir algum filme inocente; como aventura, comédia, romance, etc… O verdadeiro cristão evita assistir filmes de violência e de terror ou que mostre carácter espírita.

Veja estes textos inspirados: “A natureza está sempre acenando aos jovens para a aventura e a exploração. ‘A recreação ao ar livre, a contemplação das obras de Deus na Natureza, será do mais alto benefício.” Mensagens aos Jovens, pág. 381

“Para que as crianças e os jovens tenham saúde, alegria, vivacidade e bem desenvolvidos músculos e cérebro, convém que estejam muito ao ar livre, e tenham bem regulada ocupação e recreação.” Conselhos aos Pais professores e Estudantes, 83

“Há espécies de recreações grandemente benéficas tanto para a mente como para o corpo. Uma mente esclarecida e perspicaz encontrará abundantes meios de entretenimentos e diversão nas fontes não só inocentes, mas instrutivas. A recreação ao ar livre e a contemplação das obras de Deus na Natureza, serão do mais elevado benefício.” Conselhos Sobre Educação, 57.

Que tipos de diversão são prejudiciais? Os jovens cristãos não participam de danças, não bebem bebidas alcoólicas, não fumam, não fazem sexo antes e fora do casamento, não assistem filmes que suscitem violência física e espiritual e não usa jogos eletrônicos violentos. É pena que “em algumas famílias cristãs, a dança e o jogo de cartas são feitos um passatempo familiar. Eles não dão vigor ao corpo nem repouso à mente. Não implantam na alma qualquer sentimento santo ou virtuoso.” O Lar Adventista, 516.

Concluímos que o cristão deve primeiro fazer o dever para depois aproveitar o lazer. O dever é buscar Deus e ter um relacionamento saudável com o Céu. O dever leva a realizar as responsabilidades profissionais, escolares e da família, para somente depois divertir-se. E o cristão pode ser muito feliz! Ser feliz porque possui a alegria da salvação. Essa alegria mora dentro de cada um de nós. Ela é um grande tesouro e não podemos permitir que Satanás nos roube. Davi rogou a Deus que lhe desse outra vez essa alegria. Ver Salmo 51: 12. O crente deve ser alegre porque a alegria do Senhor é a nossa força e quem não tem alegria não tem força. Foi Neemias que disse que a alegria do Senhor é nossa força. Ver Neemias 8:10. A nossa esperança se mantém quando nossa alegria é estável. Ver Rom 12:12. E o crente deve estar sempre alegre, mesmo quando for tentado. Ver Tiago 1:2. Seja feliz!


Luís Carlos Fonseca

2 comentários:

  1. Mas e quando a violência é utilizada de uma forma não gratuita no filme, ou seja, é apenas um recurso utilizado para que se possa mostrar e debater a natureza humana, como é o ser humano, a luta entre o bem e mal, como em O Poderoso Chefão?

    ResponderEliminar