sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Que alimentos os cristãos podem comer? Que alimentos comia Jesus?

Que alimentos os cristãos podem comer? Que alimentos comia Jesus?

O que a Bíblia diz sobre quais alimentos devemos comer? Há comidas que o cristão deve evitar? Pode-se comer salame, mortadela, fiambre, linguiça e salsicha de porco? Pode-se comer camarão, polvo e outros mariscos?

No livro de Levítico capítulo 11 encontramos uma lista de restrições alimentares que Deus deu à nação de Israel. Essas leis incluíram proibições de comer porco e outros animais, moluscos, alguns peixes e algumas aves. É bom lembrar que os animais limpos foram autorizados para alimentos apenas depois do dilúvio.

Na Bíblia, Deus deixou para o Seu povo um regime dietético próprio para eles seguirem. Atualmente, alguns cristãos; católicos, evangélicos e protestantes acreditam que este regime durou só até Jesus. Eles utilizam textos, como o seguinte, para justificar sua alimentação liberal: “E ele disse-lhes: Assim também vós estais sem entendimento? Não compreendeis que tudo o que de fora entra no homem não o pode contaminar, porque não entra no seu coração, mas no ventre, e é lançado fora, ficando puras todas as comidas? E dizia: O que sai do homem isso contamina o homem.” Marcos 7:18-20

Outro texto utilizado nessa discussão é o da visão que Pedro teve sobre os animais impuros, os quais, na visão, são purificados por Deus e se é ordenado que se coma. Ler Atos 10. Pedro ficou tão perplexo com a visão, ou seja, não deveria ficar se Jesus já os havia purificado em Marcos 7:19, não é mesmo?, que foi necessário Deus repetir três vezes a visão, tendo sempre o mesmo resultado, pois Pedro não aceitava comer animais imundos. Mas ao chegar na casa de Cornélio ele descobriu a mensagem de Deus. Atos 10:28 mostra claramente que Deus não estava falando de alimentos, mas sim de homens que Deus não considerava imundo, como os judeus os consideravam. Simples não é?

Os Adventistas do Sétimo Dia mantêm a mesma visão Bíblica do Velho Testamento, por algumas razões muito simples: 1) Primeiro foi porque Deus deixou essas orientações, mesmo antes do povo judeu surgir, ver Gênesis 7:2 e 3. Assim como o mandamento do Sábado foi dado antes do povo judeu surgir. 2) Segundo, Jesus, como um bom judeu, nunca comeu carnes imundas, e como seguidores de Cristo, seguimos o Seu exemplo. É tão simples quanto isso. O cristão verdadeiro também segue os passos de Cristo até quanto aos alimentos. 3) Terceiro, se tivesse qualquer alteração, o mesmo Deus teria dito. 4) A quarta razão é que Deus é tão sábio, que previu a deterioração da raça humana e dos animais, e preveniu, logo no início, para que Seus filhos gozassem de uma boa saúde em comparação aos povos desobedientes. As leis dos alimentos são mais necessárias hoje do que nos dias do povo de Israel; pois, com o passar dos tempos, a raça humana está mais enfraquecida e devemos cuidar melhor da nossa saúde.

Desde a criação Deus deixou claro o que serviria de alimentos, tanto para o ser humano quanto para os animais: Veja este texto: “E disse Deus: Eis que vos tenho dado toda a erva que dê semente, que está sobre a face de toda a terra; e toda a árvore, em que há fruto que dê semente, servos-vos-á para mantimento. E a todo o animal da terra, e a toda a ave dos céus, e a todo o réptil da terra, em que há alma vivente, toda a erva verde será para mantimento; e assim foi.” Gênesis 1:29 e 30

Depois do pecado, Deus abrangeu o que seria alimento para os homens. Ver Gênesis 3:18 e 19. Depois da destruição da terra, através do dilúvio, Deus permitiu ao homem comer dos animais limpos da terra. Ver Gênesis 9:3 e 4, mas note que antes de permitir isto, Ele já tinha declarado quais animais eram limpos e imundos. Ver Gênesis 7:2 e 3. Em Levítico 11 Ele deixa claras as regras para saber quais animais serviriam de alimento ou não. Veja o texto: “Fala aos filhos de Israel, dizendo: Estes são os animais, que comereis dentre todos os animais que há sobre a terra.” Levítico 11:2

As carnes proibidas não servem de alimentos, pois Deus que conhece muito bem a constituição do corpo humano, sabe o que devemos comer ou não. Deus deixou claro também que não podemos comer nem a gordura e nem a carne com o seu sangue. Veja estes textos: “A carne, porém, com sua vida, isto é, com seu sangue, não comereis.” Gênesis 9:4.

“E nenhum sangue comereis em qualquer das vossas habitações, quer de aves quer de gado.” Levítico 7:26.

“Fala aos filhos de Israel, dizendo: Nenhuma gordura de boi, nem de carneiro, nem de cabra comereis; porém pode-se usar da gordura de corpo morto, e da gordura do dilacerado por feras, para toda a obra, mas de nenhuma maneira a comereis; porque qualquer que comer a gordura do animal, do qual se oferecer ao Senhor oferta queimada, a pessoa que a comer será extirpada do seu povo.” Levítico 7:23-25.

Portanto, povo de Deus, a melhor dieta é a vegetariana, mas se você ainda como carnes limpas; deve ter atenção para essas orientações que Deus deixou, tão claro, em Sua Palavra. Não se pode ingerir nem o sangue, que vem com a carne, nem a gordura das carnes, nem comer camarão; polvo, frutos do mar, salchicha, salame, mortadela, fiambre, linguiça de porco, etc… nem outros animais imundos. 

Você faz parte de um povo especial que deve glorificar a Deus em todas as coisas: Veja este texto: “Portanto, quer comais quer bebais, ou façais outra qualquer coisa, fazei tudo para glória de Deus.” I Coríntios 10:31.


Luís Carlos Fonseca

3 comentários:

  1. MAS o Espírito expressamente diz que nos últimos tempos apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios; Pela hipocrisia de homens que falam mentiras, tendo cauterizada a sua própria consciência; Proibindo o casamento, e ordenando a abstinência dos alimentos que Deus criou para os fiéis, e para os que conhecem a verdade, a fim de usarem deles com ações de graças;Porque toda a criatura de Deus é boa, e não há nada que rejeitar, sendo recebido com ações de graças. Porque pela palavra de Deus e pela oração é santificada. 1 Timóteo 4;1-5

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ok. dentro desse seu ponto de vista vc pode comer de tudo inclusive rato, gambá,esquilo, cobras venenosas, são criaturas de Deus. Faz bem vc entender em que o contexto foi escrito o texto. Sem contar que vc já me julgou dizendo que sou apostatado. já fez o papel de Deus. queDeus tenha misericórdia!

      Eliminar
  2. O texto de 1 Timóteo 4:1-5 fala da apostasia dos “últimos tempos”, quando falsos mestres propagariam “ensinos de demônios”, proibindo “o casamento” e exigindo a “abstinência de alimentos, que Deus criou para serem recebidos, com ações de graça, pelos fiéis e por quantos conhecem plenamente a verdade”. A isso é acrescentado: “pois tudo que Deus criou é bom, e, recebido com ação de graças, nada é recusável, porque, pela Palavra de Deus e pela oração, é santificado”.

    Algumas pessoas têm sugerido, equivocadamente, que nesse texto Paulo esteja eliminando todas as distinções entre alimentos “limpos” e “imundos” do Antigo Testamento (ver Lv 11), e que os cristãos do Novo Testamento têm hoje plena liberdade de comer, sem quaisquer restrições, de “tudo que Deus criou”. Ora, se esse fosse o caso, então estaríamos justificados em comer até mesmo a carne de outros seres humanos, também criados por Deus (Gn 1:26 e 27), o que é completamente inaceitável.

    Abalizados comentaristas bíblicos têm reconhecido que a discussão de Paulo em 1 Timóteo 4:1-5 diz respeito a certas proibições alimentares antibíblicas, propagadas pelos gnósticos do 1º século d.C. Os adeptos do gnosticismo criam que a matéria fora criada não por Deus, mas por uma divindade inferior (Demiurgo), sendo má em sua essência. Abstendo-se de relações sexuais e de certos alimentos “materiais” (especialmente de toda espécie de carne), criam que estavam dando provas de uma mais profunda espiritualidade, que levaria a alma a libertar-se futuramente de tudo o que é material.Paulo contesta essa dicotomia gnóstica, ao afirmar que os verdadeiros “alimentos” foram criados pelo próprio Deus (e não por uma divindade inferior), sendo conseqüentemente bons e apropriados para o consumo. Portanto, o texto sob discussão não está dizendo que podemos comer de tudo o que Deus criou (alimentos e não alimentos), mas apenas de tudo aquilo que Ele criou com o propósito específico de servir como alimento.
    Fonte: Sinais dos Tempos, maio de 1998, p. 29

    ResponderEliminar