domingo, 22 de fevereiro de 2015

A Amendoeira e o Filho de Deus - Lições da Amendoeira

A Amendoeira e o Filho de Deus

A amendoeira, que veio da Ásia Menor e Nordeste de África é cultivada desde a Antiguidade ao redor do mar Mediterrâneo. A sua cultura é desenvolvida em lugares rochosos, beiras de estradas, limites de campos cultivados e terrenos próprios para cultivo. Em Portugal, a cultura de amendoeira é particularmente favorecida nos vales do Alto Douro e no Algarve.

O Algarve, onde vivo, é uma região de Portugal que tem muitas amendoeiras. Ao passar pelas estradas vemos as amendoeiras em flor.

A floração ocorre normalmente entre fevereiro e abril e vem anunciando a chegada da primavera. As flores, rosadas antes de se abrirem e mais pálidas ou mesmo brancas na sua maturação, têm um diâmetro que varia entre os 40 e os 50 milímetros. A semente do fruto da amendoeira é aquilo que chamamos de amêndoa.

A amendoeira produz dois tipos de frutos: doces e amargos.  As amêndoas doces são a variedade comestível. Têm uma forma oval, uma textura normalmente maleável e um sabor maravilhosamente amanteigado. Estão disponíveis no mercado ainda dentro da casca ou com a casca retirada. As amêndoas descascadas estão disponíveis inteiras, cortadas ou em pedaços, quer na sua forma natural, com a pele, ou sem a pele.

As amêndoas amargas são usadas para fazer óleo de amêndoa e o óleo é utilizado como agente de condimento para alimentos e licores. De outra forma não são comestíveis pois contêm naturalmente substâncias tóxicas como o ácido hidrociânico. Estes componentes são removidos quando se fabrica o óleo de amêndoas. 

E assim com há amêndoas doces e amargas, também há cristãos doces e amargos. Os filhos de Deus doces estão ligados às profecias designadas e vigiadas pelo Senhor Deus. Aceitam e seguem as orientações da Palavra profética. Já os cristãos amargos seguem os seus próprios caminhos e lançam os seus venenos ao ar. Na simbologia bíblica "vara" significa "pessoa". Em João 15:5 Jesus afirmou: "Vós sois as varas..." Portanto "vara de amendoeira" significa: pessoa vigilante.

Amendoeira, na sua origem hebraica, shoked, significa: "vigilante". Ela levou esse nome porque é a primeira planta a florescer na primavera. É como se ela ficasse vigiando o fim do inverno e o início da primavera, e quando ocorre o equinócio da primavera, a amendoeira é a primeira a brotar! Daí seu nome de vigilante. Interessante não é? Deus deu uma visão para Jeremias sobre essa planta. Veja o texto: "Ainda veio a mim a palavra do Senhor, dizendo: Que é que vês, Jeremias? E eu disse: Vejo uma vara de amendoeira. E disse-me o Senhor: Viste bem; porque eu velo sobre a minha palavra para a cumprir". Jeremias 1:11 e 12.

Deus estava como que dizendo à Jeremias: “Eu sou como a amendoeira que vigia a primavera. Eu estou vigiando para que as minhas palavras se cumpram. E, tu Jeremias, deves também ser vigilante como a amendoeira o é."

A vara da amendoeira possuía um forte simbolismo para o povo de Israel e para o próprio Deus. Jeremias devia ter pelo menos três lembranças ao ver aquela vara de amendoeira:

A) O candelabro era adornado por amendoeiras: “Numa haste haverá três copos a modo de amêndoas, um botão e uma flor; e três copos a modo de amêndoas na outra haste, um botão e uma flor; assim serão as seis hastes que saem do candelabro.” Êxodo 25:33. Isso faz-nos lembrar da parábola das 10 virgens relatada em Mateus 25 que deviam ficar vigilantes com a azeite nas suas lâmpadas.

 B) A vara de Arão floresceu e brotou amêndoas: “Sucedeu, pois, que no dia seguinte Moisés entrou na tenda do testemunho, e eis que a vara de Arão, pela casa de Levi, florescia; porque produzira flores e brotara renovos e dera amêndoas.” Números 17:8

C) A exortação final de Eclesiastes usa o florescer da amendoeira como exemplo: “Como também quando temerem o que é alto, e houver espantos no caminho, e florescer a amendoeira, e o gafanhoto for um peso, e perecer o apetite; porque o homem se vai à sua casa eterna, e os pranteadores andarão rodeando pela praça.” Eclesiastes 12:5

A visão que Jeremias teve da vara da amendoeira traz dois significados principais: a) Deus vigia para que a Sua Palavra se cumpra. b) Os filhos de Deus também devem ser vigilantes em receber e anunciar a Palavra de Deus. 

Quando Deus deu à Jeremias a visão da vara de amendoeira, Ele alertava para a vigilância, pois a Palavra de Deus iria se cumprir, quer Jeremias quisesse ou não. Não que Deus fosse vingativo ou mau; mas porque Ele já sabia dos pecados que Judá cometia. Jeremias jamais poderia se intimidar por se achar incapaz de pregar a Palavra profética. Deus estava preparando o profeta para aceitar a incumbência da pregação, e ele  devia anunciar o que Deus havia solicitado. Em Jeremias 1:5 o profeta disse que não podia aceitar porque ainda era uma criança para ser profeta, e Deus o animou com a visão da vara da amendoeira. Jeremias tinha a missão de falar. Mas devia vigiar como Deus o fazia em relação as profecias, sobre a punição com o cativeiro babilônico e sua libertação depois dos 70 anos. Ver o cumprimento da profecia dos 70 anos de cativeiro em Jeremias 25:11 e 29:10

O filho de Deus destes últimos dias também deve ser vigilante, não somente porque Jesus vai voltar mas também em anunciar as boas novas do reino de Deus, pois sabemos que a Palavra de Deus irá se cumprir, quer o mundo queira ou não. E já está em pleno cumprimento! Precisamos anunciar o evangelho de Cristo e a Sua volta para buscar os Seus filhos fiéis.

A vigilância consiste em viver e pregar as doutrinas verdadeiras. O povo de Deus nestes últimos dias foi chamado para anunciar as verdades bíblias ao mundo. Assim como Jeremias foi chamado para anunciar os pecados do povo de Deus no passado, a igreja de Cristo é convidada para anunciar os pecados do povo e a pureza das doutrinas de Cristo.

Uma curiosidade da vara da amendoeira é que ela permanece nas ondas do mar até por vários meses.
Quando a maré enche, é lançada pelas ondas à praia, e as varas se juntam e dão a impressão de se transformarem em árvores. A lição é simples: A Palavra de Deus nunca volta vazia. O nosso trabalho nunca é vão em Jesus. A semente da Palavra de Deus que você lançou em algum coração, um dia vai encontrar um coração necessitado de Deus. Jeremias deixou ser usado por Deus e o seu ministério profético foi abençoado. A despeito do povo ser deportado para Babilônia, ele voltou depois dos 70 anos e pôde reconstruir Jerusalém. Assim também Deus usa você. Seja vigilante como a amendoeira. Viva uma experiência de comunhão com Jesus, receba a Sua Palavra e a transmita às pessoas que necessitam. E os frutos do seu ministério, mesmo que demorem, se transformarão em lindas árvores para a glória de Jesus!


Luís Carlos Fonseca

Sem comentários:

Enviar um comentário