terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

O Crente, De Imaturo para Maduro

O Crente, De Imaturo para Maduro

Assim como a árvore leva tempo para crescer e dar frutos, um prédio demora o seu tempo para ser edificado, um bebê leva tempo para crescer e tornar-se em um adulto responsável; assim também o crente leva algum tempo para amadurecer na vida espiritual. 

Por que alguns casamentos não dão certo? Em um levantamento estatístico do I.B.G.E, constatou-se que em cerca de cem casamentos no Brasil , trinta e quatro terminam em separação. 


Em Portugal e na Europa esse índice já passa dos 45%. Separação simples, desquite, divórcio e outras ocorrências acontecem. Qual é o motivo principal? Imaturidade emocional. Muitos se casam sem estarem  emocionalmente  preparados para enfrentar os problemas que surgem ao longo da vida de casados. Traumas não curados e sentimentos de rejeição  são alguns dos sinais da  imaturidade emocional. Esta imaturidade influencia na hora de resolver os problemas, pois quando não crescemos emocionalmente, continuamos a agir como crianças. E o grande problema é que há casais com filhos que ainda agem como crianças. O apóstolo Paulo disse: "Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria como menino, mas logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino". I Coríntios 13:11

No sentido espiritual Deus exige crescimento para poder trasladar os salvos aos céus. O crente imaturo revela algumas características negativas:

1) Contenta-se apenas com o leite espiritual – O leite espiritual consiste no conhecimento básico da salvação, como; Jesus morreu por todos, logo morreu por mim e isso já basta. É bom beber o leite do evangelho, mas o crente também necessita de alimentos sólidos. Alguns crentes portam-se como crianças espirituais a vida toda. Veja o que diz a Palavra: “Do qual muito temos que dizer, de difícil interpretação; porquanto vos fizestes negligentes para ouvir. Porque, devendo já ser mestres pelo tempo, ainda necessitais de que se vos torne a ensinar quais sejam os primeiros rudimentos das palavras de Deus; e vos haveis feito tais que necessitais de leite, e não de sólido mantimento.” Hebreus 5:11-12.

O crente fiel tem amor pela doutrina que é adquirida e incorporada em sua vida com o passar do tempo. Ele torna-se maduro e já não fica apenas no nível do leite. Deus pede de cada crente o conhecimento das doutrinas para serem ensinadas às pessoas do seu convívio. Deus cobra-nos responsabilidade missionária!  E não só, Deus espera que Seus filhos também sejam fortes nos momentos de provação; e esse conhecimento prático vem através da íntima comunhão com Deus.

2) Ofende-se facilmente: O crente imaturo fica ofendido com qualquer coisa que lhe digam ou façam. É raro um crente maduro se sentir ofendido. A ofensa procede de pessoas imaturas, mas um crente maduro não fica pessoalmente ofendido de maneira nenhuma. Ele fica chateado com situações menos favoráveis, mas ofendido não. Os maduros entendem que quando alguém peca contra eles, há coisas maiores em jogo do que seus próprios direitos pessoais como, por exemplo; a glória de Deus e os interesses eternos do próximo. Jesus deixou-nos o maior exemplo quando ao perdão: “E dizia Jesus: Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem. E, repartindo as suas vestes, lançaram sortes.” Lucas 23:34.

Quem ofende-se facilmente é porque revela ser muito orgulhoso. Paulo teve motivos para orgulhar-se pelo que era, no entanto ele disse: “Ainda que também podia confiar na carne; se algum outro cuida que pode confiar na carne, ainda mais eu: Circuncidado ao oitavo dia, da linhagem de Israel, da tribo de Benjamim, hebreu de hebreus; segundo a lei, fui fariseu; segundo o zelo, perseguidor da igreja, segundo a justiça que há na lei, irrepreensível. Mas o que para mim era ganho reputei-o perda por Cristo.” Filipenses 3:4-7.

Querer ter razão e sempre levar a melhor em uma discussão são coisas para crentes imaturos e carnais! Paulo trocou todos os privilégios humanos pelo reino dos céus. Ele não se tornou insolente, muito pelo contrário; ele parecia animado com a notícia de que o evangelho estava sendo pregado. Isso é maturidade! Paulo disse: “Verdade é que também alguns pregam a Cristo por inveja e porfia, mas outros de boa vontade; uns, na verdade, anunciam a Cristo por contenção, não puramente, julgando acrescentar aflição às minhas prisões. Mas outros, por amor, sabendo que fui posto para defesa do evangelho. Mas que importa? Contanto que Cristo seja anunciado de toda a maneira, ou com fingimento ou em verdade, nisto me regozijo, e me regozijarei ainda.” Filipenses 1:15-18

3) Segue as opiniões humanas. A pessoa nova na fé tem a tendência de perguntar as coisas para outras pessoas mais experientes, e isso é natural. Com isso, ela corre o risco de ter uma formação espiritual deficiente, se o seu discipulador for imaturo. Quando a Palavra de Deus não é explorada corretamente, as tradições humanas tomam o seu lugar. O crente é convidado à seguir a Palavra de Deus por ele mesmo e não o que os homens dizem.

Quando a minha alegria no Senhor já não é tão grande como a minha alegria por outras pessoas ou coisas do mundo, isso é sinal de imaturidade espiritual, e que estou deixando Deus para segundo plano. O que fazer? “Amarás, pois, o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todo o teu entendimento e de toda a tua força”. Devo Examinar a mim mesmo.

Quando minha alma não deseja a comunhão íntima com o Senhor através da oração e leitura da Palavra, isso é sinal imaturidade espiritual. O que fazer? “A minha alma suspira e desfalece pelos átrios do Ssenhor; o meu coração e a minha carne exultam pelo Deus vivo”. Peça ao Espírito Santo para colocar mais sede de Deus em você. 

Quando meus pensamentos e meus momentos de ociosidade não se dirigem ao Senhor, isso é sinal de imaturidade espiritual. O que fazer? “Tudo o que é verdadeiro, respeitável, justo, puro, amável, de boa fama… seja o que ocupe o vosso pensamento”.

Amigo, Deus espera que os crentes cresçam e apareçam no mundo! E Ele providenciou condições para todos nós. Veja estes textos: “Até que todos cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho de Deus, ao estado de homem feito, à medida da estatura da plenitude de Cristo” Efésios 4:13.

“Tendo por certo isto mesmo, que aquele que em vós começou a boa obra a aperfeiçoará até ao dia de Jesus Cristo.” Filipenses 1:6

Observe que o crescimento cristão não é sem objetivos. Nosso alvo maior é Jesus Cristo, não um pastor ou um irmão mais experiente. Quantos crentes já fracassaram por buscarem um padrão de crescimento no homem. Quando o homem falha, tudo vem abaixo. Diz a Palavra: “Assim diz o Senhor: Maldito o varão que confia no homem, e faz da carne o seu braço, e aparta o seu coração do Senhor." Somos desafiados a confiarmos no Senhor: “Bendito o varão que confia no Senhor, e cuja esperança é o Senhor”.


Luís Carlos Fonseca

3 comentários:

  1. MEU QUERIDO IRMÃO A PAZ DE CRISTO , FUI BASTANTE ABENÇOADO COM ESTE ESTUDO TANTO É QUE VOU PASSA-LO PARA A MINHA CONGREGAÇÃO , PARABENIZO O PREZADO IRMÃO .

    ResponderEliminar
  2. Muito bom aprendei que temos que ser crentes maduros.

    ResponderEliminar