segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

COMENTÁRIOS DA LIÇÃO 13 (1º trimestre de 2015) MULHERES E VINHO

COMENTÁRIOS DA LIÇÃO 13 (1º trimestre de 2015) MULHERES E VINHO

VERSO ÁUREO: “Não dês às mulheres a tua força, nem os teus caminhos ao que destrói os reis. Não é próprio dos reis, ó Lemuel, não é próprio dos reis beber vinho, nem dos príncipes o desejar bebida forte.” Provérbios 31:3-4

INTRODUÇÃO (sábado 21 de março) – Esta é a última lição deste trimestre com o tema sobre a sabedoria que vem de Deus. Nesta semana vamos ver os conselhos que uma mãe dá ao seu filho. Lemuel, provavelmente é uma referência ao próprio Salomão. Assim sendo, a sua mãe o adverte de duas graves ameaças, não só para um rei mas para todos os cristãos fiéis a Deus; a bebida alcoólica e as mulheres carregadas de pecados. No contexto bíblico, a mulher que é séria e fiel, não se envolve sexualmente com homens de outras mulheres, a não ser com o seu marido, e vice-versa.

O casamento é uma união de amor instituída por Deus no Éden. Foi instituído para satisfazer o profundo anelo implantado na alma pelo Deus de amor; o desejo de dar e receber amor. O amor é o oposto do egoísmo. O egoísta pensa em si mesmo, busca os seus próprios interesses, busca só receber. Infelizmente muitos casam por motivos egoístas; querem só a sua vontade e o seu prazer satisfeitos. Por isso; casamentos desse tipo nunca são felizes e acabam rapidamente. O amor conjugal deve ser nutrido e fortalecido. Isso requer planejamento e esforço incessante por parte do casal. 

Alguém disse que “a vida conjugal é uma escola na qual nunca nos graduamos”. O casamento é uma união sagrada e requer estrita fidelidade do marido à mulher, e da esposa ao marido. A ordem de Deus é clara: "Não adulterarás". Muitos casamentos terminam porque não tem as bênçãos de Deus, pois os cônjuges não atendem as condições mínimas para uma união estável. E quando Deus é excluído da relação do casal, muitas vezes a bebida alcoólica passa a fazer parte da vida dessas pessoas e aí entra outras mulheres ou homens. O fato é que tanto pessoas casadas como solteiras, quando excluem Deus da sua vida, associam a bebida alcoólica como fator de conquista.

Leia este pensamento inspirado sobre o valor do casamento: “Casamentos precoces não convêm. Relação tão importante como seja a do casamento, e tão vasta no alcance de seus resultados, não deve ser assumida precipitadamente, sem suficiente preparo, e antes de se acharem bem desenvolvidas as faculdades mentais e físicas. Podem as partes não ter abastança, mas devem ter a bênção, muito maior, da saúde. E na maioria dos casos não convém grande diferença de idade. Da não observância desta regra poderá resultar sério prejuízo para a saúde da pessoa mais jovem. E muitas vezes os filhos são privados de força física e mental. Não podem receber de um idoso pai ou mãe o cuidado e a camaradagem que requer sua vida nova, e poderão ser pela morte privados do pai ou da mãe, exatamente quando mais precisavam de seu amor e guia. Só em Cristo é que se pode com segurança entrar para a aliança matrimonial. O amor humano deve fazer derivar do amor divino os seus laços mais íntimos. Só onde Cristo reina é que pode haver afeição profunda, verdadeira e altruísta. É o amor um dom precioso, que recebemos de Jesus. A afeição pura e santa não é sentimento, mas princípio. Os que são movidos pelo amor verdadeiro não são irrazoáveis nem cegos. Ensinados pelo Espírito Santo, amam a Deus supremamente e ao próximo como a si mesmos.” C.B.V 358

Por que o crente fiel não bebe vinho e nem outras bebidas alcoólicas? Veja alguns motivos:

A) Porque ele já vive na esfera do Espírito Santo e Deus o satisfaz, e beber é obra da carne: Veja os textos: “E não vos embriagueis com vinho, no qual há dissolução, mas enchei-vos do Espírito.” Efésios 5.18 - “Ora, as obras da carne são conhecidas e são: ... bebedices, glutonarias e coisas semelhantes a estas, a respeito das quais eu vos declaro, como já, outrora, vos preveni, que não herdarão o reino de Deus os que tais coisas praticam”. Gálatas 5:19-21

B) Porque as consequências da bebida alcoólica sobrecarregam o coração com preocupações deste mundo: “Acautelai-vos por vós mesmos, para que nunca vos suceda que o vosso coração fique sobrecarregado com as consequências da orgia, da embriaguez e das preocupações deste mundo, e para que aquele dia não venha sobre vós repentinamente, como um laço”. Lucas 21:34

C) O crente fiel deseja herdar a vida eterna e já não condescende com as coisas do passado. Veja os textos: “Ou não sabeis que os injustos não herdarão o reino de Deus? Não vos enganeis: ... nem bêbados, nem maldizentes, nem roubadores herdarão o reino de Deus” I Coríntios 6.10 - “Porque basta o tempo decorrido para terdes executado a vontade dos gentios, tendo andado em dissoluções, concupiscências, borracheiras, orgias, bebedices e em detestáveis idolatrias”. I Pedro 4:3

D) Porque a bebida tira a sabedoria do crente: “O vinho é escarnecedor, e a bebida forte, alvoroçadora; todo aquele que por eles é vencido não é sábio” Provérbios 20:1

E) Porque Deus tem um grande propósito para ele: “Pois ele será grande diante do Senhor, não beberá vinho nem bebida forte e será cheio do Espírito Santo, já do ventre materno”. Lucas 1.15

F) Porque a bebida traz consequências terríveis. São problemas, dores, alucinações, palavras impensadas e outras coisas que perturbam: “Para quem são os ais? Para quem os pesares? Para quem as pelejas, para quem as queixas? Para quem as feridas sem causa? E para quem os olhos vermelhos? Para os que se demoram perto do vinho, para os que andam buscando bebida misturada. Não olhes para o vinho quando se mostra vermelho, quando resplandece no copo e se escoa suavemente. No seu fim morderá como a cobra, e como o basilisco picará. Os teus olhos verão coisas estranhas, e tu falarás perversidades. Serás como o que se deita no meio do mar, e como o que dorme no topo do mastro. E diràs: Espancaram-me, e não me doeu; bateram-me, e não o senti; quando virei a despertar? ainda tornarei a buscá-lo outra vez.” Provérbios 23:29-35

G) O crente não causa escândalos: “É bom não comer carne, nem beber vinho, nem fazer qualquer outra coisa com que teu irmão venha a tropeçar ou se ofender ou se enfraquecer.” Romanos 14:21  

DOMINGO (22 de março) – UM BRINDE “À VIDA”? As pessoas que bebem socialmente gostam de bater o seu copo no copo do outro e fazer um brinde. Eles dizem que é um brinde “à vida”. Em algumas culturas, o consumo de álcool está associado à vida.

Afinal, um pouco de álcool não faz bem? Alguns cientistas têm defendido que o consumo moderado do álcool como bebida não causa prejuízos à saúde. Mas segundo dados de 2011 da Organização Mundial da Saúde, o consumo de álcool no mundo é responsável por 2,5 milhões de mortes a cada ano. O percentual equivale à 4% de todas as mortes no mundo, o que faz com que o álcool se torne mais letal que a Aids e a tuberculose. A (OMS) também estima que 76,3 milhões de pessoas possuam diagnóstico do consumo abusivo de álcool, tendo iniciado o vício com doses pequenas. Pesquisas recentes mostram que o hábito de beber entre crianças e adolescentes não para de crescer. O uso precoce do álcool, como vem ocorrendo entre adolescentes, antecipa os riscos graves à saúde, como; hepatite alcoólica, gastrite, síndrome de má absorção, hipertensão arterial, acidentes vasculares e  diferentes tipos de câncer como; esôfago, boca, garganta, cordas vocais, de mama e no intestino e pancreatite. Sem contar os acidentes no trânsito, que muitas vidas são ceifadas como resultado das bebidas alcoólicas.

O que os versos para hoje tem à nos dizer? Eis os textos: “Não é próprio dos reis, ó Lemuel, não é próprio dos reis beber vinho, nem dos príncipes o desejar bebida forte; para que bebendo, se esqueçam da lei, e pervertam o direito de todos os aflitos.” Provérbios 31:4-5

“Abre a tua boca a favor do mudo, pela causa de todos que são designados à destruição. Abre a tua boca; julga retamente; e faze justiça aos pobres e aos necessitados.” Provérbios 31:8-9.

Era exigido do rei Salomão discernimento e juízo equilibrados para poder governar com sabedoria. Salomão, mais do que ninguém, sabia muito bem os efeitos da bebida forte, pois para distanciar-se de Deus como ele fez em seu período de apostasia, tendo tantas mulheres, só podia estar sob o efeito das festas e orgias regadas com bebidas alcoolizadas. Salomão desceu muito baixo na sua moral espiritual, e a bebida forte contribuiu para isso!

Veja esta citação inspirada sobre Salomão: “Depois de haver sido um dos maiores reis que já empunharam um cetro, Salomão tornou-se um libertino, instrumento e escravo de outros. Seu caráter, outrora nobre e viril, tornou-se debilitado e efeminado. Sua fé no Deus vivo foi suplantada por dúvidas ateístas. A incredulidade mareou sua felicidade, enfraqueceu-lhe os princípios e degradou-lhe a vida. A justiça e magnanimidade dos primórdios de seu reinado, transmudara-se em despotismo e tirania. Pobre, frágil natureza humana! Pouco pode Deus fazer por homens que perdem o senso de dependência dEle.” Profetas e Reis, 24

Como fazer um brinde “à vida”? Não é preciso beber vinho ou champanhe para brindar a vida. Deus deixou-nos os alimentos no seu estado original e não precisamos utilizar apenas os artigos industrializados. Para substituir o vinho temos a pura uva. Há indicações de que a uva é boa para combater as seguintes doenças: arteriosclerose, anemia, dispepsia, gastroenterite, disenteria, afecções hepáticas, bronquite crônica, traqueíte, nefrite, cistite, tuberculose pulmonar, clorose, hemorróidas, gota, obstipação intestinal, e desnutrição. É também diurética e laxante, depurativa e anti-inflamatória. É também um dos mais poderosos antioxidantes, porém esse benefício só é conseguido em sua totalidade quando ingerido de forma natural. Os flavonóides e polifenóis, presentes na uva, aumentam o colesterol bom, HDL e impedem a formação do ruim, LDL, responsável pelas placas de gordura que entopem as artérias. Para que beber vinho se a uva é melhor? Uma alimentação vegetariana é um brinde “à vida”! Fazer exercícios físicos regulares e ter uma boa noite de sono reparador também são um "brinde à vida". O que dizem ser um brinde “à vida”, com bebidas alcoolizadas, transforma-se em um momento de morte.

SEGUNDA-FEIRA (23 de março) UM BRINDE À MORTE – E é mesmo! E por falar em morte, as estatísticas sobre as doenças e mortes, como consequência da ingestão do álcool, são terríveis! Estudo realizado pelo Ministério da Saúde brasileiro em hospitais públicos revela que o consumo do álcool tem forte impacto nos atendimentos de urgência e emergência do Sistema Único de Saúde, SUS. O levantamento aponta que uma em cada cinco vítimas de trânsito atendidas nos prontos-socorros brasileiros ingeriram bebida alcoólica. O levantamento revela que entre as pessoas envolvidas em acidentes de trânsito; 22,3% dos motoristas, 21,4% dos pedestres e 17,7% dos passageiros apresentavam sinais de embriaguez ou confirmaram consumo de álcool. Entre os atendimentos por acidentes, a faixa etária mais prevalecente foi a de 20 a 39 anos; 39,3%.

O consumo de bebidas alcoólicas, além de prejudicar a saúde, é responsável por acidentes no trabalho com alterações psicológicas e perturbações na relação com os outros trabalhadores. Trabalhar com álcool no sangue conduz à falta de concentração, quedas, comportamentos violentos e conflitos laborais. Cerca de 25% dos acidentes de trabalho são em consequência do consumo de álcool. Para além dos efeitos nocivos sobre a saúde, o álcool cria um mau ambiente, em casa e no trabalho. É um problema social, no sentido em que afeta todas as pessoas que estão à volta de quem bebe.

O álcool é a principal droga em Portugal, já que se trata da substância com mais dependentes. O povo português bebe muito vinho e outras bebidas alcoólicas. Muitas vezes camuflada pelas convenções sociais e pelo fato de nem sempre deixar marcas visíveis, esta é a substância que está por detrás dos problemas de muitas famílias. Muitas famílias vivem o drama da violência resultante do abuso do álcool; seja ela física ou psicológica. O alcoolismo é uma doença da família, e não de doentes isolados. Se a intervenção terapêutica não abranger a família inteira, a auto-estima e a confiança podem ficar comprometidas. Por isso o consumo do álcool é responsável por muitas brigas e separações entre as famílias.

Considere o texto de hoje e como o devemos interpretar? “Dai bebida forte ao que está prestes a perecer, e o vinho aos amargurados de espírito. Que beba, e esqueça da sua pobreza, e da sua miséria não se lembre mais.” Provérbios 31:6-7

A mãe do rei Lemuel deu conselhos inspirados ao seu filho real. Veja Prov. 31:1-2. Em primeiro lugar ela o avisou a respeito das mulheres, pois os homens em posição de autoridade são alvo de mulheres mais do que os outros homens. Ver Prov. 31:3. Em seguida ela o alertou a respeito do perigo da intoxicação pelo vinho ou da bebida forte, que afetaria a sua memória e juízo na sua condição de rei. Ver Prov. 31:4-5. Só depois que ela disse que a classe mais simples é que geralmente bebe vinho e bebidas fortes.

A Bíblia não se contradiz. Deus sempre reprovou o uso de bebidas alcoolizadas. O texto quer dizer que as pessoas infelizes e deprimidas é que procuram beber para esquecer a amargura de espírito. No original, a expressão aos que perecem ou aos que morrem, refere-se aos ímpios que já não se importam como a sua saúde. Ver Prov. 10:28, 11:7, 10; 19:9; 21:28 e 28:28. O texto acima seria melhor traduzido assim: “Deixe o ímpio beber a vontade, pois ele deseja a sua própria destruição. Buscam o vinho apenas as pessoas amarguradas e infelizes”.

Veja este texto inspirado sobre a bebida alcoólica: "Satanás reuniu os anjos caídos a fim de inventar algum meio de fazer o máximo de mal possível à família humana. Foi apresentada proposta sobre proposta, até que finalmente Satanás mesmo imaginou um plano. Ele tomaria o fruto da vide, também o trigo e outras coisas dadas por Deus como alimento, e convertê-los-ia em venenos que arruinariam as faculdades físicas, mentais e morais do homem, dominariam de tal maneira os sentidos, que Satanás teria sobre eles inteiro controle. Sob a influência da bebida alcoólica, os homens seriam levados a praticar todas as espécies de crimes. Mediante o apetite pervertido, o mundo seria corrompido. Levando os homens a tomarem álcool, Satanás os faria descer cada vez mais baixo. Satanás foi bem-sucedido em desviar de Deus o mundo. As bênçãos providas por Ele em Seu amor e misericórdia, Satanás transformou em maldição mortal. Encheu o homem do forte desejo de tomar bebida alcoólica e de fumar. Este apetite, não fundamentado na própria natureza, tem destruído milhões.” The Review and Herald, 16 de Abril de 1901. Temperança, 12

TERÇA-FEIRA (24 de março) MULHER VIRTUOSAEis o texto para hoje: “Mulher virtuosa quem a achará? O seu valor muito excede ao de rubis.” Provérbios 31:10.

O rubi é muito valioso, e esta é a atual hierarquia das dez gemas minerais mais valiosas no âmbito comercial do Brasil:1- Diamante. 2- Alexandrita 3- Rubi. 4 - Padparadscha. 5- Safira Azul. 6 - Esmeralda. 7- Turmalina da Paraíba. 8-Demantóide. 9 - Tsavorita. 10 – Benitoíta. O rubi é uma pedra vermelha e é considerada como uma das pedras mais valiosas e duras do mundo. O valor do rubi é semelhante ao do diamante. Porém a mulher virtuosa que a Bíblia diz tem o seu valor maior do que os rubis. Veja que a palavra rubi está no plural. Que valor tão alto tem a mulher virtuosa! A Bíblia fala que a mulher sábia edifica a sua casa: “Toda mulher sábia edifica a sua casa; mas a tola a derruba com as próprias mãos.” Provérbios 14:1.

A Bíblia não diz que é o homem sábio que edifica, mas sim a mulher. Uma mulher cristã é sem dúvidas uma coroa de glória, tanto para a sua família, como para a igreja de Deus. Quando Deus fez o homem, viu que ele não estava completo sem a presença feminina, então fez a mulher. Quando o homem e a mulher andam nos caminhos do Senhor, e com sabedoria criam seus filhos, não existe nada melhor do que isso. É uma verdadeira jóia, mais valiosa do que os rubis. O salmo 128 reproduz muito bem isso quando diz: "Bem-aventurado aquele que teme ao Senhor e anda nos seus caminhos. Pois comerás do trabalho de tuas mãos: feliz serás, e te irá bem. A tua mulher será como a videira frutífera aos lados da tua casa".

As mulheres fiéis a Deus, de todas as classes sociais; médicas, professoras, agricultoras, poetizas, advogadas, deputadas, presidentes, executivas, rendeiras, bordadeiras e do lar; todas são professoras da educação infantil, pois uma boa educação na infância, o filho nunca esquece. As mulheres cristãs que honram o nome de Jesus e que são; pregadoras, missionárias, maestrinas de corais, dirigentes de reuniões de oração, esposas de pastores, de anciãos, diaconisas e diretoras de departamentos; que Deus as abençoe, pois o seu valor excede o de rubis!

A mulher virtuosa descrita na Bíblia está relacionada com a mulher que é temente a Deus. É interessante notar que essa mulher virtuosa; uma mistura de dona de casa, esposa, mãe e serva de Deus, tem origem no relacionamento com seu marido. Ela tem força própria, identidade marcante, porém não seria virtuosa sem relacionar-se com Deus e com o seu marido. Boaz elegeu Rute como parceira por ter percebido nela uma companheira que o completava: cheia de força para o trabalho, para a vida, e de conselhos e por viver tão ligada ao Deus de Israel.

Deus criou o homem e a mulher para um completar o outro através do casamento; esse mistério da criação é maravilhoso e insubstituível e tem mesmo que ser casamento entre um homem com uma mulher. Algo fora disso é contrário aos planos de Deus. O homem que encontra uma mulher virtuosa retorna ao paraíso, ao Éden, quando foram pronunciadas as palavras: “Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma ajudadora idônea para ele”. Gên. 2:18

QUARTA-FEIRA (25 de março) ELA É ATIVA – A mulher virtuosa descrita em Provérbios 31 não é preguiçosa, ela trabalha arduamente e é muito ativa. Veja este texto: “Está atenta ao andamento da casa, e não come o pão da preguiça.” Provérbios 31:27

Ela é ativa na vida espiritual. Ana, a mãe de Samuel, é descrita no Antigo Testamento como uma mulher de fé. Ela era estéril e após orar a Deus, teve o seu ventre aberto para conceber não apenas um, mas seis filhos. Uma pequena passagem sobre a história de Ana me chama atenção: “Então se levantou Ana, depois que comeram e beberam em Siló...” I Sam. 1:9. Ana é um exemplo a ser seguido, é alguém que não se conformou com a situação de derrota e desprezo, reuniu forças e se levantou e de forma sabia se dirigiu ao lugar certo, na hora certa. Assim também devem ser as mulheres cristãs; devem agir no âmbito espiritual para resolver situações difíceis. Uma situação que considero difícil é a mulher crente atrair pelo exemplo e santidade um marido descrente. Mas se ela buscar forças em Deus, certamente os seus esforços serão recompensados. Veja este texto: “Porque o marido descrente é santificado pela mulher; e a mulher descrente é santificada pelo marido; de outra sorte os vossos filhos seriam imundos; mas agora são santos.” I Coríntios 7:14

Ela é ativa na educação dos filhos. O exemplo que mais gosto de citar em questão de educação cristã é o de Timóteo. Assim que Eunice e Lóide, mãe e avó de Timóteo, aceitaram o evangelho, elas passaram a melhor educação ao menino Timóteo. Lóide foi uma mulher que recebeu das mãos do Senhor uma preciosidade rara, nos dias de hoje, Eunice; sua filha. Como uma mulher que amava o Senhor, ela legou à sua filha verdades espirituais que foram transmitidas às próximas gerações. Para ela, filhos eram presentes que Deus lhe estava concedendo. Eles eram bênçãos do Senhor. Veja estes textos : “Trazendo à memória a fé não fingida que em ti há, a qual habitou primeiro em tua avó Lóide, e em tua mãe Eunice, e estou certo de que também habita em ti.” II Timóteo 1:5

“E que desde a tua meninice sabes as sagradas Escrituras, que podem fazer-te sábio para a salvação, pela fé que há em Cristo Jesus.” II Timóteo 3:15

Atualmente, a concorrência com as coisas de Deus é desleal. A criança cristã recebe tanto lixo imoral que corre o risco de ser tragada pelo meio em que vive. Há uma estatística que diz que um criança de 10 anos já terá assistido na TV, em Jogos eletrónicos e internet, pelo menos 8 mil mortes e 100 mil atos de agressões. A mãe virtuosa tira tempo para estar com os seus filhos, é uma testemunha viva de Deus e deixa transparecer a seus filhos, através da sua vida e exemplo que Deus é cheio de amor e graça. Portanto, mães cristãs! Não deixem que este tempo tão precioso com seus filhos seja substituído pelas babás, TV e pessoas sem princípios cristãos. Deus abençoa a mãe que tem tempo para seus filhos e que investe em sua educação para a eternidade.

Ela cuida da casa. Cuidar da casa envolve ser ativa no casamento e nas atividades domésticas. Veja a descrição bíblica da mulher que trabalha: “Ela só lhe faz bem, e não mal, todos os dias da sua vida. Busca lã e linho, e trabalha de boa vontade com suas mãos. Como o navio mercante, ela traz de longe o seu pão. Levanta-se, mesmo à noite, para dar de comer aos da casa, e distribuir a tarefa das servas. Examina uma propriedade e adquire-a; planta uma vinha com o fruto de suas mãos. Cinge os seus lombos de força, e fortalece os seus braços. Vê que é boa a sua mercadoria; e a sua lâmpada não se apaga de noite.” Provérbios 31:12-18

Este texto de Provérbios 31 menciona que a mulher virtuosa centra-se em sua casa. Ela administra este complexo e diversificado empreendimento com habilidade, precisão e eficiência idêntica a dos que compõem as mesas de decisão de muitas grandes instituições. Existe o departamento de vestuário. Ver vs 13, 19, 21 e 24. Departamento alimentício. Ver vs 14 e 16. Área de decoração. Ver vs 22 e departamento financeiro. Ver  vs 16 e 18. A mulher cheia de virtudes chega a trabalhar até 14 horas por dia ou mais para cuidar da casa.

A mulher cheia de virtudes cristãs também centra-se em seu marido. Ela encontra grande satisfação em ser uma ajudadora para o seu marido. Ver Gên. 2:18. Ela não vê isto como um mandamento humilhante, porque sabe que Deus usa a mesma palavra hebraica, ezer para descrever a Si mesmo como o ajudador do Seu povo. Ver Salmo 54:4. Ser uma ajudadora, no sentido bíblico, é ser como Deus. Que chamado maravilhoso! Estando preocupada com Deus e Sua Palavra, “o coração do seu marido confia nela”, ver vs.11. O marido consulta a esposa e busca seus conselhos antes de tomar decisões que dizem respeito a ambos. E, ela não mede forças com seu marido nem o critica na frente de outros, mas busca o seu progresso. “Ela lhe faz bem e não mal, todos os dias da sua vida” v. 12. Como resultado, “seu marido é estimado entre os juízes, quando se assenta com os anciãos da terra”. Vs 23.

Para os maridos e pais. Se você tem uma esposa ou filha como esta, então lembre-se que você tem algo mais precioso do que rubis. Vs 10. É uma bênção pela qual deve louvar a Deus. Vs 28. Repare que esse mesmo verso também fala do marido: “Ele a louva”. Portanto, homens! Mostrem vosso apreço por tudo que ela está fazendo por você e seus filhos. Mas não só aprecie, também participe com as atividades da casa para aliviar o trabalho da mulher que é virtuosa. O homem geralmente não tem a multiplicidade de tarefas que tem a mulher. Geralmente nós temos o nosso trabalho, e o nosso trabalho apenas. Então, que tal pegar as crianças por algumas horas, lavar a louça e arranjar a casa? Deus espera que homens virtuosos auxiliem as mulheres virtuosas com as tarefas da casa e o cuidado dos filhos!

QUINTA-FEIRA (26 de março) ELA É UMA MULHER INTERESSADAEste é o texto para hoje: “Abre a sua boca com sabedoria, e a lei da beneficência está na sua língua. Está atenta ao andamento da casa, e não come o pão da preguiça. Levantam-se seus filhos e chamam-na bem-aventurada; seu marido também, e ele a louva. Muitas filhas têm procedido virtuosamente, mas tu és, de todas, a mais excelente! Enganosa é a beleza e vã a formosura, mas a mulher que teme ao Senhor, essa sim será louvada. Dai-lhe do fruto das suas mãos, e deixe o seu próprio trabalho louvá-la nas portas.” Provérbios 31:26-31.

A lição de hoje dá ênfase ao trabalho de ajuda às pessoas que a mulher virtuosa empreende. As mulheres tem um jeito especial de ser. Elas conseguem mais coisas do que os homens, quando se trata de prestar auxílio. Elas não despertam tantos preconceitos quanto os homens, e são mais bem recebidas nas várias camadas sociais. A graça da mulher pode mais do que a força do homem. Ela tem habilidades em costura, cozinha e palavras. As mulheres tementes a Deus sabem fazer uso dessas habilidades para prestar auxílios às pessoas necessitadas. A Bíblia diz: “Abre a sua boca com sabedoria, e a lei da beneficência está na sua língua.” Vs. 1.

O texto acima não valoriza tanto a beleza exterior da mulher mas sim a beleza do carácter em prestar auxílios aos que necessitam. Dorcas vem à nossa mente, quando falamos em servir os outros. Dorcas significa gazela e em hebraico ela era a Talita. Muito querida por todos que habitavam ali, ela procurava fazer túnicas e vestidos para as viúvas e necessitados e, para isso, não media esforços. Ela tinha um coração bondoso e não queria que ninguém passasse necessidades ou sofresse. Dorcas foi a única mulher da Bíblia a ser chamada de discípula, ou seja; seguidora de Jesus, aprendiz, aquela que se senta aos pés do seu mestre. Assim como Jesus vivia para servir as outras pessoas, Dorcas também o fazia. Você é uma discípula de Jesus?

Assim como Dorcas e muitas outras mulheres glorificaram Deus através de seus atos de bondade, Deus convida todas as mulheres a fazerem o mesmo, sendo sensíveis as necessidades dos outros e bondosas para com as pessoas que necessitam. Quantas das mulheres da igreja possuem talentos dados por Deus e se esquecem de usá-los para ajudar alguém! Se Deus concedeu talentos é para serem usados. Portanto quando o seu nome for indicado para o departamento de Dorcas ou outro departamento da igreja, aceite para honrar o nosso Senhor Jesus.

Veja este texto inspirado: “Ao trabalhar por outros, experimenta-se uma doce satisfação, uma paz íntima que será suficiente recompensa. Quando movidos por alto e nobre desejo de fazer bem a outros, encontrarão a verdadeira felicidade no fiel desempenho dos múltiplos deveres da vida. A verdadeira felicidade encontra-se somente em ser bom e fazer o bem. Nossa felicidade será proporcional a nosso trabalho altruísta movido pelo divino amor, pois no plano da salvação Deus indicou a lei da ação e reação. O trabalho beneficente promove a saúde. Os que dão demonstração prática de beneficência por seus atos de simpatia e compaixão para com os pobres, os sofredores e desafortunados, não só aliviam os sofredores mas contribuem grandemente para a sua própria felicidade, e estão no caminho que assegura saúde da alma e do corpo. Isaías descreveu claramente a obra que Deus aceitará e pela qual abençoará o Seu povo. Chamo a vossa atenção para os infalíveis resultados de se dar ouvidos à admoestação do Senhor para que se cuide dos aflitos: “Então romperá a tua luz como a alva, a tua cura brotará sem detença.” Beneficência Social, 302.

SEXTA-FEIRA (27 de março) LEITURA ADICIONAL DA LIÇÃO: MULHERES E VINHO

Mulher virtuosa. Deus fez as mulheres porque sabia que o homem não conseguiria viver só. A Bíblia diz que o homem que encontra uma boa esposa, encontra um tesouro e a benevolência do Senhor. A mulher descrita na Bíblia como fiel e trabalhadora é um bem valioso! As mulheres são convidadas a manterem a sua identidade feminina. Algumas perdem isso quando tentam se igualar aos homens em algumas funções. Deus criou homem e mulher de formas diferentes e delegou funções específicas para cada um. Algumas mulheres necessitam de se valorizar mais. Algumas reclamam de não serem respeitadas, mas, na maioria das vezes, não se dão o respeito. Reclamam de não serem amadas, mas não se amam. Reclamam de não serem cortejadas, ma saltam essa fase e não dão a oportunidade de serem conquistadas. Hoje vive-se a ditadura da beleza e muitas mulheres continuaram cedendo e aceitando a degradação moral feminina estampada nas revistas, TV, música, filmes e novelas.  As mulheres de antigamente se preocupavam em ser bonitas no interior e no exterior e hoje a preocupação maior está apenas no exterior. As mulheres de Cristo são convidadas à cultivar a beleza do coração, através de palavras carinhosas e de boas ações, e não apenas ter o cuidado com o corpo.

A mulher segundo os critérios de Deus empenha-se de todo coração para cuidar do seu marido, respeitando-o e amando-o. Ela toma tempo para cuidar dos filhos e ora por eles e com eles, instruindo-os no caminho que devem andar. A mulher cristã cuida do lar e faz do seu lar um pedacinho do céu, lugar de aconchego e ornamenta-o com um coração de quem ama a Deus. A mulher cristã também se envolve com as coisas da igreja. Ela exerce as funções ministerias que lhe são confiadas. Alguém disse assim: ”O fato de ser mulher não nos torna um tipo diferente de cristã; mas o fato de ser cristã nos torna um tipo diferente de mulher.” “Mulher virtuosa; quem achará? O seu valor excede o de muitos rubis”. Prov. 31:10. Deus pede mulheres sensatas e sensíveis para contornar as dificuldades e os problemas que a vida nos apresenta. Todas são convidadas à tirar os olhos das circunstâncias e olhar para Jesus, autor e consumador da nossa fé.

Vinho. O álcool nunca faz bem quando ingerido, ao contrário; só provoca prejuízos. Um estudo realizado por um grupo de investigação chinês mostra que até mesmo pequenas doses de álcool danificam o cérebro de forma imediata, embora não permanente, pois o organismo tem capacidades incríveis de recuperação. A Organização Mundial de Saúde, OMS classifica os consumos de álcool em: Consumo de risco, consumo nocivo e dependência. O consumo de risco é um padrão de consumo que pode vir a implicar em danos físicos ou mentais que levam ao vício. O consumo nocivo já é um padrão de consumo que causa danos à saúde, quer físicos ou mentais.

A Bíblia enaltece a boa saúde e desencoraja as pessoas a que se mantenham longe do álcool. Ver Levítico 10:9; Números 6:3; Deuteronômio 14:26; 29:6; Juízes 13:4,7,14; I Samuel 1:15; Provérbios 20:1; 31:4,6; Isaías 5:11,22; 24:9; 28:7; 29:9; 56:12; Miquéias 2:11 e Lucas 1:15. Deus pede que os seus filhos cuidem dos seus corpos, pois é o templo do Espírito Santo, e o nosso corpo não pode ser controlado por coisas pecaminosas. Ver I Coríntios 6:12, II Pedro 2:19 e I Cor. 3:16-19. À luz desses princípios, seria extremamente difícil para um cristão dizer que esteja consumindo bebidas alcoólicas para a glória de Deus. Ver I Coríntios 10:31.

Em I Timóteo 5:23, Paulo instruiu Timóteo a não beber somente água, mas também beber um pouco de vinho. Na Bíblia encontramos alguns tipos de vinho, e Paulo pediu para Timóteo fazer uso do suco de uva para ajudar na sua saúde, mas pode ser que ele tenha usado o vinho alcoolizado mesmo, só que o vinho daquela época era misturado com muita água e o teor alcoólico era baixo. Lembremos que a recomendação de Paulo tinha propósitos medicinais e não propósitos sociais.

Deus adverte-nos, seriamente, para os perigos e as nefastas consequências das bebidas alcoolizadas. Os apreciadores de vinho não o deviam ingerir, justificando este desejo com exemplos bíblicos. Antes devem meditar bem que esta fraqueza poderá os levar à embriaguez, que está arrolada na Bíblia entre as obras da carne, que nos excluem do reino dos céus. Ver Gál. 5:21 e I Cor. 6:10. Deus condena em muitas passagens Bíblicas todas as bebidas alcoólicas, logo; ninguém deve ingeri-las justificando-se com exemplos Bíblicos.

Luís Carlos Fonseca


Sem comentários:

Enviar um comentário