sábado, 30 de abril de 2011

RESUMO E COMENTÁRIOS DA LIÇÃO 6 – A CAPA DE ELIAS E DE ELISEU


OBJETIVOS DESTA LIÇÃO: Analisar as histórias de Elias, Eliseu e Acabe relacionadas com a capa, símbolo da capacitação do Espírito Santo na vida dos profetas. Perceber o chamado que o Espírito Santo nos faz para exercermos o ministério cristão sendo usados por Deus, para levarmos o evangelho às pessoas.

VERSO ÁUREO: “Porque a tristeza segundo Deus opera arrependimento para a salvação, da qual ninguém se arrepende; mas a tristeza do mundo opera a morte.” II Cor. 7:10

Elias no Judaísmo - Elias é um profeta que exerceu um papel espiritual e profético de grande magnitude. No judaísmo ele continua a ser muito grande e tem sido considerado maior do que qualquer outro personagem bíblico. Em cada Páscoa, por exemplo há um copo especial de vinho que é cheio e colocado na mesa, e que, de acordo com a tradição judaica ,a porta da casa é aberta e toda a gente fica de pé para o profeta Elias entrar e participar da festa. Nas cerimônias da circuncisão há uma cadeira, “a cadeira de Elias” colocada como parte do ritual. Também quando termina o sábado, os judeus cantam sobre Elias, na esperança de que ele venha rapidamente com o Messias para remi-los. A prova de que Elias ocupa um grande papel na mente dos judeus está em Mateus 16:14 onde diz que eles pensavam que Jesus fosse Elias: “E eles disseram: Uns, João o Batista; outros, Elias; e outros, Jeremias, ou um dos profetas.”
Para os judeus, Elias não é um personagem do passado: está presente e acompanha Israel em seu longo e penoso peregrinar; está vivo na piedade judaica individual, como o mais próximo e familiar dos protetores celestiais.

Elias no Islão, Islã, ou Islamismo- Em torno da figura de Elias se formaram numerosas lendas judaicas e cristãs que tiveram amplo influxo também no Islão. O próprio Corão (VI, 85 e XXXVII, 123-30) menciona o "profeta" Ilyâs (cf. Y. Moubarac, Le prophète Élie dans le Coran, em Élie, II, 256-68). Por isso, muitos historiadores e comentaristas muçulmanos fizeram comentários sobre Elias. Do mesmo modo, algumas manifestações a cerca da figura legendária de Elias são atribuídas pelo islamismo ao mítico personagem al-Khadir ou al-Khidr (cf. L. Massignon, Élie et son rôle transhistorique, Khadiriya, no Islam, em Élie, II, p. 269-90).
No monte Carmelo existem lugares venerados, ao mesmo tempo, por cristãos, judeus e muçulmanos; o monte Carmelo em árabe é Gebel Mar Ilyas ou "o monte de Santo Elias". (cf. para as lendas muçulmanas cf. A. J. Wensinck, na voz Ilyas, em Encyclopédie de l'Islam, II, Leiden-Paris 1927, com a bibliografia que ali se dá [G. Ricciotti].)
Elias também inspirou o ideal monástico e eremita da igreja Católica e de outras confissões religiosas. Elias deixou-nos o exemplo de alguém que aceitou a vontade de Deus para a sua vida e assumiu representar Deus no mundo de acordo com o melhor de suas capacidades.

DOMINGO: “UMA VOZ MANSA E SUAVE” – A lição de hoje mostra Elias em dois capítulos totalmente diferentes em sua vida. O primeiro momento foi de muita coragem; e o segundo, de medo de morrer e depressão. No seu melhor momento Elias vindicou o caráter do Deus de Israel quando fez matar os profetas de Baal conforme vemos a seguir:


“Então disse Elias ao povo: Só eu fiquei por profeta do Senhor, e os profetas de Baal são quatrocentos e cinquenta homens. Dêem-se-nos, pois, dois bezerros, e eles escolham para si um dos bezerros, e o dividam em pedaços, e o ponham sobre a lenha, porém não lhe coloquem fogo, e eu prepararei o outro bezerro, e o porei sobre a lenha, e não lhe colocarei fogo. Então invocai o nome do vosso deus, e eu invocarei o nome do SENHOR; e há de ser que o deus que responder por meio de fogo esse será Deus. E todo o povo respondeu, dizendo: É boa esta palavra.” I Reis 18:22-24
“Sucedeu que, no momento de ser oferecido o sacrifício da tarde, o profeta Elias se aproximou, e disse: O Senhor Deus de Abraão, de Isaque e de Israel, manifeste-se hoje que tu és Deus em Israel, e que eu sou teu servo, e que conforme à tua palavra fiz todas estas coisas. Responde-me, Senhor, responde-me, para que este povo conheça que tu és o Senhor Deus, e que tu fizeste voltar o seu coração. Então caiu fogo do Senhor, e consumiu o holocausto, e a lenha, e as pedras, e o pó, e ainda lambeu a água que estava no rego. O que vendo todo o povo, caíram sobre os seus rostos, e disseram: Só o Senhor é Deus! Só o Senhor é Deus! E Elias lhes disse: Lançai mão dos profetas de Baal, que nenhum deles escape. E lançaram mão deles; e Elias os fez descer ao ribeiro de Quisom, e ali os matou.” I Reis 18:36-40

O pior momento foi quando Elias teve que fugir com medo da morte como vemos na descrição de I Reis 19:14: “E Acabe fez saber a Jezabel tudo quanto Elias havia feito, e como totalmente matara todos os profetas à espada. Então Jezabel mandou um mensageiro a Elias, a dizer-lhe: Assim me façam os deuses, e outro tanto, se de certo amanhã a estas horas não puser a tua vida como a de um deles. O que vendo ele, se levantou e, para escapar com vida, se foi, e chegando a Berseba, que é de Judá, deixou ali o seu servo. Ele, porém, foi ao deserto, caminho de um dia, e foi sentar-se debaixo de um zimbro; e pediu para si a morte, e disse: Já basta, ó Senhor; toma agora a minha vida, pois não sou melhor do que meus pais.”

O que você faria: ficaria esperando a rainha Jezabel chegar com seu homens, ou fugiria como fez Elias? A prudência diz que Elias fez a melhor coisa quando fugiu. Mas, o ato de fugir não o isentou de temer. Foi aí que Deus entrou em ação. Deus nunca abandona os Seus filhos à mercê da sorte da destruição. Ele sempre faz por proteger os Seus queridos. Mesmo diante da patética oração de Elias quando Ele pediu para morrer, Deus o atendeu. É claro que Deus não o matou, embora pudesse fazer isso.

Elias errou ao pedir para morrer? Claro que sim. morrer é fácil, difícil é viver. Trazendo isso para os nossos dias; quantas pessoas, diante de problemas preferem a morte. Morrer é mais fácil, encarar e prosseguir é que é difícil. Frequentemente ouvimos noticias de famosos que se suicidam. Cabe citar aqui o ex-líder do grupo nirvana, o roqueiro Kurt Cobain, que se suicidou em abril de 1994. Também o próprio ex-presidente brasileiro Getúlio Vargas que se suicidou com um tiro no peito na madrugada de 24 de Agosto de 1954, dentro do Palácio do Catete, no Rio de Janeiro. Só Deus sabe os motivos que levaram estes homens a se matarem. Deus diz: “Por que eu bem sei os pensamentos que penso sobre vós, diz o Senhor; pensamentos de paz e não de mal para vos dar o fim que esperais.” Ah, se eles meditassem nesse versículo, somente este bastaria, porem não conhecendo a Deus, preferiram se matar. Foi mais fácil, pois viver e encarar as adversidades e sem Jesus, seria racionalmente mais difícil. Sabemos que a bíblia condena esta pratica "Não Matarás" Deut. 5:17, o sexto mandamento. Voltando a Elias, embora ele quisesse sair do problema, deixando por um instante de duvidar da providência de Deus, havia uma diferença na vida de Elias,Elias conhecia Deus, e evidentemente em hipótese alguma ele se mataria, pois Elias pediu para morrer, e não se matou. Torna-se até engraçado, pois ele pede para morrer e Deus o contraria, pois nem a morte Deus o dá, fato é que Elias termina sua passagem aqui na terra, não num túmulo morto, como a maioria à espera da volta de Jesus , mas, encerra seu ciclo por aqui, levado direto ao céu, sem se quer ver a morte!

Que Deus venha nos dar sensibilidade para tocarmos pessoas cujo coração já não há mais esperança e que diante dos problemas venhamos nos lembrar que existe um Deus que abençoa os Seus amados enquanto dormem.
Em I Reis 19:5-19 mostra-nos que, Deus depois de Se manifestar de várias maneiras para chamar a atenção de Elias, A voz de Deus foi ouvida de uma forma gentil e sutil dizendo-lhe o que fazer, e foi a essa voz que Elias obedeceu. E quando ele percebeu que era Deus, em sinal desrespeito ele cobriu o rosto com a capa.

SEGUNDA-FEIRA – UMA MUDANÇA DE ROUPAS – Após Elias ser reanimado por Deus, ele recebeu a missão de continuar o ministério, e a primeira ação foi ungir dois reis e Eliseu. Deus não deixa seus servos desocupados. A ociosidade leva as pessoas à tristeza e ao desânimo. Na seara do Senhor todos tem uma ocupação, basta estar disponível para o Espírito Santo atuar. Veja o texto que menciona a atuação de Elias na unção das pessoas mencionadas: “E o Senhor lhe disse: Vai, volta pelo teu caminho para o deserto de Damasco; e, chegando lá, unge a Hazael rei sobre a Síria. Também a Jeú, filho de Ninsi, ungirás rei de Israel; e também a Eliseu, filho de Safate de Abel-Meolá, ungirás profeta em teu lugar.E há de ser que o que escapar da espada de Hazael, matá-lo-á Jeú; e o que escapar da espada de Jeú, matá-lo-á Eliseu. Também deixei ficar em Israel sete mil: todos os joelhos que não se dobraram a Baal, e toda a boca que não o beijou. Partiu, pois, Elias dali, e achou a Eliseu, filho de Safate, que andava lavrando com doze juntas de bois adiante dele, e ele estava com a duodécima; e Elias passou por ele, e lançou a sua capa sobre ele. Então deixou ele os bois, e correu após Elias; e disse: Deixa-me beijar a meu pai e a minha mãe, e então te seguirei. E ele lhe disse: Vai, e volta; pois, que te fiz eu? Voltou, pois, de o seguir, e tomou a junta de bois, e os matou, e com os aparelhos dos bois cozeu as carnes, e as deu ao povo, e comeram; então se levantou e seguiu a Elias, e o servia.” I Reis 19:15-21.

Quais são as funções de um profeta? Eliseu recebeu através da capa de Elias o chamado para ser profeta conforme o verso 19. Profeta é aquele que, além de receber as visões de Deus, também as relatava ao povo e aos reis a mensagem com o risco da própria vida. Hoje todas as pessoas que aceitam Jesus e se comprometem em viver de acordo com a Palavra e vontade de Deus, são profetas também. Recebem de Deus a revelação da Bíblia e pregam às pessoas. Estas são as funções de um profeta.

Nem sempre a capa foi indicação de que Deus estava escolhendo alguém para O servir. Jó era fiel a Deus, tinha um manto, mas o manto não estava relacionado com sua consagração à Deus. Ver Jo 1:20. O salmista Davi menciona em Salmo 109: 29 que os inimigos de Deus tinham um manto para se cobrirem. Ver também Ezequiel 16:15 e 16. Simples objetos podem ter boas ou más conotações. Por isso devemos cuidar com aquilo que fazemos com os objetos e roupas que temos e usamos, com os lugares que frequentamos e com o uso do tempo que fazemos.
A capa de Elias significava devoção, consagração e dedicação. “Quando Elias, divinamente dirigido, foi à procura de um sucessor, passou pelo campo que Eliseu estava a lavrar e lançou sobre os ombros do jovem o manto da consagração. Durante o período de fome que assolara Israel , a família da Safate tinha se relacionado com a obra e missão de Elias, e agora o Espírito de Deus sensibilizou o coração de Eliseu relativamente ao significado do ato do profeta. Isto foi para Eliseu o sinal de que Deus o tinha chamado para ser o sucessor de Elias.” Prof e Reis, 146,147
“Ao ser chamado, sua resolução foi provada. Ao volver-se para acompanhar a Elias, recebeu ordem do profeta para voltar para casa. Ele devia avaliar por si as dificuldades e decidir-se a aceitar ou rejeitar o chamado. Eliseu, porém, compreendeu o valor de sua oportunidade. Por nenhuma vantagem mundana desprezaria ele a oportunidade de se tornar mensageiro de Deus, ou sacrificar o privilégio da associação com o Seu servo.” Educação, p. 59.

TERÇA-FEIRA – VESTIDO DE SACO – A lição de hoje traz o exemplo de Acabe que rasgou suas vestes, e vestiu-se de panos de saco como sinal de humilhação perante as advertências de Deus através de Elias.
Mas, qual foi o motivo por que Acabe vestiu-se de pano de saco? Acabe desejou adquirir uma vinha que ficava perto do palácio e que pertencia a Nabote, um homem de Jezreel. Quando Nabote recusou vender, Jezabel ficou furiosa e planejou destruir a vinha de Nabote. Após a morte de Nabote, Acabe tomou posse da vinha. Mas ele não sabia que Elias já tinha recebido orientações de Deus para inibir a invasão da vinha. A mensagem de Deus foi direta: “E falar-lhe-ás, dizendo: Assim diz o Senhor: Porventura não mataste e tomaste a herança? Falar-lhe-ás mais, dizendo: Assim diz o Senhor: No lugar em que os cães lamberam o sangue de Nabote lamberão também o teu próprio sangue.” I Reis 21:19

Quando Acabe ouviu a declaração ele ficou arrependido e teve medo de receber o castigo de Deus: “Sucedeu, pois, que Acabe, ouvindo estas palavras, rasgou as suas vestes, e cobriu a sua carne de saco, e jejuou; e jazia em saco, e andava mansamente.” I Reis 21:27. Não sabemos o tempo que Acabe permaneceu em contrição, mas isso mostra que o trabalho que o profeta efetuou, surtiu o resultado esperado no coração do rei. A atitude de Acabe apenas amplia mais ainda nossa compreensão de que as vestes exteriores podem dizer algo muito profundo a nosso respeito e do que certamente existe em nosso interior.

O que significava rasgar a roupa e vestir-se de saco? Rasgar a roupa e vestir-se de saco no tempo de Velho Testamento era um ato comum daquele tempo, e expressava expressar horror e tristeza por ter cometido algum erro, e era uma demonstração pública de arrependimento. Ou podia ser por dor como pela a morte de um ente querido. O sentido espiritual que aplicamos é que quando ficamos arrependidos por nossos erros, e esse arrependimento é sincero, não temos receio de mostrar para as pessoas e comunidade nossa conversão. Mostramos que rompemos com a vida passada de pecados graves ou menos graves, e que deixamos Deus agir em nós e por nós.

“O arrependimento associa-se à fé, e o evangelho insta em que é necessário para a salvação. Paulo pregou o arrependimento. Diz ele: "Nada, que útil seja, deixei de vos anunciar, e ensinar publicamente e pelas casas, testificando, tanto aos judeus como aos gregos, a conversão a Deus e a fé em nosso Senhor Jesus Cristo." Atos 20:20 e 21. Sem arrependimento não há salvação. Nenhum pecador impenitente pode crer com o coração para a justiça. Rom. 10:10. O arrependimento é por Paulo descrito como uma piedosa tristeza pelo pecado, a qual "opera arrependimento para a salvação, da qual ninguém se arrepende". II Cor. 7:10. Este arrependimento não tem em si coisa alguma da natureza do mérito, mas prepara o coração para a aceitação de Cristo como único Salvador, única esperança do pecador perdido.” M. Esc. Vol 1, 365.

QUARTA-FEIRA – ELIAS LEVADO PARA O CÉUComo a bíblia descreve a elevação de Elias ao céu?
“Sucedeu que, quando o Senhor estava para elevar a Elias num redemoinho ao céu, Elias partiu de Gilgal com Eliseu.E disse Elias a Eliseu: Fica-te aqui, porque o Senhor me enviou a Betel. Porém Eliseu disse: Vive o Senhor, e vive a tua alma, que não te deixarei. E assim foram a Betel. Então os filhos dos profetas que estavam em Betel saíram ao encontro de Eliseu, e lhe disseram: Sabes que o Senhor hoje tomará o teu senhor por sobre a tua cabeça? E ele disse: Também eu bem o sei; calai-vos. E Elias lhe disse: Eliseu, fica-te aqui, porque o Senhor me enviou a Jericó. Porém ele disse: Vive o Senhor, e vive a tua alma, que não te deixarei. E assim foram a Jericó. Então os filhos dos profetas que estavam em Jericó se chegaram a Eliseu, e lhe disseram: Sabes que o Senhor hoje tomará o teu senhor por sobre a tua cabeça? E ele disse: Também eu bem o sei; calai-vos. E Elias disse: Fica-te aqui, porque o Senhor me enviou ao Jordão. Mas ele disse: Vive o Senhor, e vive a tua alma, que não te deixarei. E assim ambos foram juntos. E foram cinqüenta homens dos filhos dos profetas, e pararam defronte deles, de longe: e assim ambos pararam junto ao Jordão. Então Elias tomou a sua capa e a dobrou, e feriu as águas, as quais se dividiram para os dois lados; e passaram ambos em seco. Sucedeu que, havendo eles passado, Elias disse a Eliseu: Pede-me o que queres que te faça, antes que seja tomado de ti. E disse Eliseu: Peço-te que haja porção dobrada de teu espírito sobre mim. E disse: Coisa difícil pediste; se me vires quando for tomado de ti, assim se te fará, porém, se não, não se fará. E sucedeu que, indo eles andando e falando, eis que um carro de fogo, com cavalos de fogo, os separou um do outro; e Elias subiu ao céu num redemoinho.” II Reis 2:1:11

Esta é uma das histórias mais interessantes da bíblia. Elias teve o privilégio de não ver a morte e ser levado para o Céu. Com certeza, Elias hoje está desfrutando de pura juventude eterna. Sua vida, sua história e sua existência foram pautadas de muito sofrimento e angústia. mas hoje, se fosse possível contar a idade de Elias, provavelmente ele estaria com cerca de 2700 anos, já que não morreu. Sua vida foi sem dúvida alguma um sucesso e cheia de experiências vitoriosas com Deus. Elias representa os filhos de Deus que vivem na terra e padecem sofrimentos; mas, Elias representa também aqueles que não experimentarão a morte, e serão trasladados por ocasião da volta de Jesus. A bíblia menciona: “Eis aqui vos digo um mistério: Na verdade, nem todos dormiremos, mas todos seremos transformados; num momento, num abrir e fechar de olhos, ante a última trombeta; porque a trombeta soará, e os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados. Porque convém que isto que é corruptível se revista da incorruptibilidade, e que isto que é mortal se revista da imortalidade.” I Cor.15:51-53

"Havendo eles passado, Elias disse a Eliseu: Pede-me o que queres que eu te faça, antes que seja tomado de ti. Disse Eliseu: Peço-te que me toque por herança porção dobrada do teu espírito." II Reis 2:9. Ele não buscou honrarias mundanas, não pediu uma posição elevada entre os grandes homens da Terra. O que ele anelava era uma porção dobrada do Espírito dado àquele a quem Deus estava a ponto de honrar pela trasladação. Ele sabia que nada, a não ser uma porção dobrada do Espírito que havia pairado sobre Elias poderia adaptá-lo para preencher o lugar que Elias havia ocupado, porque Elias tinha a experiência e sabedoria da idade, que não podia ser compartilhada com o jovem por nenhum método. Caso esta pergunta vos fosse dirigida, como a teríeis respondido? Qual é o maior desejo de vosso coração ao vos empenhardes no serviço de Deus?.” Manuscrito 114, 1901.

QUINTA-FEIRA – A CAPA DE ELISEU – A lição de hoje começa descrevendo o episódio que aconteceu no rio jordão após Elias ter sido trasladado. Eliseu mostrou uma atitude de gratidão e admiração quando rasgou seus vestidos em duas partes conforme descreve II Reis 2:12. Mas algo interessante aconteceu quando Eliseu estava diante do rio Jordão. A capa que Elias tinha dado à Eliseu caiu e Eliseu teve que levantar do chão. Eliseu clamou ao Senhor e as águas se dividiram e ele atravessou o rio.“Também levantou a capa de Elias, que dele caíra; e, voltando-se, parou à margem do Jordão. E tomou a capa de Elias, que dele caíra, e feriu as águas, e disse: Onde está o Senhor Deus de Elias? Quando feriu as águas elas se dividiram de um ao outro lado; e Eliseu passou.” II Reis 2: 13 e 14.

Somente com a capa levantada é que foi possível Deus atender o pedido de Eliseu. Neste caso a capa estava revestida do simbolismo da unção do Espírito Santo. O manto que possuía o sinal da autoridade do chamado e da responsabilidade da missão passa das mãos de Elias para as mãos daquele que Deus escolheu. Os tempos de Eliseu se estendem até nós, e como ele, devemos ser íntegros e fiéis a Deus. Além da integridade pessoal, devemos também honrar o chamado que o Senhor nos outorgou e, com coragem, levar o evangelho e as advertências dadas por Deus em Sua Palavra ao mundo.

“O obreiro de Deus precisa de uma fé robusta...Não deve haver desânimo em relação com o serviço de Deus. A fé do obreiro consagrado deve suportar qualquer prova que lhe sobrevenha. Deus é capaz, e está desejoso de outorgar a Seus servos toda a força de que eles necessitam, e a sabedoria que suas várias necessidades exigirem. Ele fará mais do que cumprir a mais alta expectativa dos que nEle põem a confiança” Obreiros Evangélicos, p. 262, 263.

Elias deixou um rastro de fé e testemunho tão forte que alguns profetas de Jericó, mesmo tendo sabido da trasladação de Elias, eles não ficaram quietos e insitiram para ir procurar Elias, veja o texto: “Vendo-o, pois, os filhos dos profetas que estavam defronte em Jericó, disseram: O espírito de Elias repousa sobre Eliseu. E vieram-lhe ao encontro, e se prostraram diante dele em terra. E disseram-lhe: Eis que agora entre os teus servos há cinquenta homens valentes; ora deixa-os ir para buscar a teu senhor; pode ser que o elevasse o Espírito do Senhor e o lançasse em algum dos montes, ou em algum dos vales. Porém ele disse: Não os envieis. Mas eles insistiram com ele, até que, constrangido, disse-lhes: Enviai. E enviaram cinquenta homens, que o buscaram três dias, porém não o acharam. Então voltaram para ele, pois ficara em Jericó; e disse-lhes: Eu não vos disse que não fosseis?” II Reis 2: 15-18

Eliseu também deixou um excelente testemunho após a sua morte. E nós, que testemunho estamos deixando para os outros?

Que Deus nos abençoe.

Luís Carlos Fonseca

1 comentário:

  1. Muito bom esses estudos bíblicos,muito tenho certeza irão aprender mais e mais,com esses estudo.

    Você tem um chamado muito grande,eu não tenho muita experiencia,mas mim espelho em pessoas como você.
    Deus abençoe a sua vida.

    Meu nome é João Pedro Moreira de Oliveira e sou dono do Blog
    http://jesuspodefazerjpf.blogspot.com.br

    ResponderEliminar