quinta-feira, 3 de novembro de 2016

Esboço de Sermão: Efraim - Um Bolo Que Não foi Virado

Efraim - Um Bolo Que Não foi Virado 

I - Introdução: Oséias 7:8: “Efraim com os povos se mistura; Efraim é um bolo que não foi virado”.

Efraim é uma das tribos de Israel. A origem das doze tribos de Israel está em Gênesis, e cada tribo recebeu seus nomes nomes por serem filhos de Jacó. Seus doze filhos foram: Ruben, Simeão, Levi, Judá, Dã, Naftali, Gade, Asser, Issacar, Zebulom, José e Benjamim.

Atenção que estes nomes não correspondem com exatidão as doze tribos de Israel. Onde está a diferença? 

Acontece que as doze tribos receberam o nome de dez dos filhos de Israel e de dois dos filhos de José, que foram abençoados por Jacó como se fossem seus próprios filhos; Efraim e Manassés. Logo após a saída do povo de Israel do Egito Deus designou a separação da tribo de Levi para os serviços do sacerdócio e, por terem esta missão, não receberam território para ser cultivado. Então, no lugar de Levi e de José, assumiram a condição de tribos; Efraim e Manasses. Com a morte de Salomão as doze tribos foram divididas, ficando Judá e Benjamim no Sul e as outras dez tribos no Norte. Roboão ficou como reino sul e Jeroboão I como rei no Norte.

Quem foi Efraim? “Efraim foi o filho mais novo de José, e quando Jacó abençoou os dois irmãos, Efraim teve a prioridade sobre o seu irmão mais velho, Manassés… A mãe era Asenate, filha de Potífera, sacerdote de Om.” Enciclopédia de Bíblia Teologia e Filosofia vol. 2, 290. Efraim acabou recebendo uma bênção maior do que o irmão dele, Manassés. Isto apontava para o crescimento que os seus descendentes teriam com o passar dos anos. E o tempo mostrou que a bênção se tornou uma realidade. Por ocasião do censo, realizado nos dias de Moisés, a tribo de Efraim já se destacava como uma das maiores. Contava com 40.500 homens. Ver Números 1:33.

Um ponto importante da tribo de Efraim é o que aconteceu após a entrada na terra prometida: “Depois da conquista do território, a tribo de Efraim ficou bem no centro da Palestina, dona de uma região com cerca de sessenta e cinco quilômetros de leste a oeste e com cerca de dez a quarenta quilômetros de norte a sul.” Enciclopédia de Bíblia Teologia e Filosofia vol.2, 291. Portanto, foi uma tribo privilegiada pois, por muito tempo as atividades religiosas de Israel tiveram o seu ponto de encontro na cidade de Siló, território de Efraim.

Um outro ponto de que destaca a tribo de Efraim é que após a morte de Salomão, Jeroboão I, da tribo de Efraim, se tornou o primeiro rei do reino separado do Norte, que tomou o nome de Israel, enquanto que o Sul ficou sendo conhecido como reino de Judá, sob a direção de Roboão, filho de Salomão… “ Enciclopédia de Bíblia Teologia e filosofia, vol. 2, 292. Efraim se tornou a tribo principal do reino do Norte, ao ponto que essa nação do Norte chegou a ser intitulada algumas vezes, de Efraim.

II – Bolo assado só de um lado - O que significa a expressão: “bolo que não foi virado”? É por isso que Oséias faz uso do nome Efraim para referir-se a Israel que detinha as dez tribos do Norte, com sede em Samaria. O que estava acontecendo com Israel? Para entendermos melhor sobre a expressão do bolo que não foi virado é bom lermos o que o cometário Adventista fala: “A palavra em hebraico usada para bolo é ugah , que significa um pão fino, redondo que se cozinhava rapidamente sobre as pedras aquecidas. I Reis 19:6. Não tinha nenhuma semelhança com um bolo ou uma torta das que conhecemos hoje, mais se assemelhava a uma panqueca. O bolo mencionado devia ser virado rapidamente, pois do contrário podia ser queimado de um lado e do outro ficar mal assado.” S.D.A.B.C. vol.4, 931.

Efraim ou Israel foi comparado a esse tipo de pão porque estava vivendo em plena apostasia. Era um povo assado só de um lado. Efraim ou Israel tinha a tradição israeleita, mas na prática vivia em apostasia declarada. Em alguns momentos dizia que amava a Jeová e O servia, e Ele era o seu Deus, mas na maior parte do tempo estava todo envolvido com os deuses de povos vizinhos. Veja como o seguinte texto mostra o envolvimento com a idolatria pagã: “Antes se misturaram com os gentios, e aprenderam as suas obras. E serviram aos seus ídolos, que vieram a ser-lhes um laço. Demais disto, sacrificaram seus filhos e suas filhas aos demônios, e derramaram sangue inocente, o sangue de seus filhos e de suas filhas que sacrificaram aos ídolos de Canaã; e a terra foi manchada com sangue. Assim se contaminaram com as suas obras, e se corromperam com os seus feitos. Então se acendeu a ira do Senhor contra o seu povo, de modo que abominou a sua herança. E os entregou nas mãos dos gentios; e aqueles que os odiavam se assenhorearam deles.” Salmo 106:35-41

O mesmo verso de Oséias que menciona que Efraim é um bolo que não foi virado, também refere-se que Israel se envolveu com outros deuses. Israel se havia misturado com outras nações e essa mistura ocorria frequentemente através de casamentos. Deus já havia orientado os israelitas, através de Moisés, para não se misturarem com as nações vizinhas. Ver Êxodo 34:12-16. Não obedeceram e o desastre aconteceu! Tornaram-se escravos dos Sírios e do Assírios.

Quanta tristeza! A nação que devia ser santa, agora estava misturada com os pagãos e praticando os seus pecados! Israel tinha religiosidade, mas não tinha espiritualidade! Como tem sido com você? O povo, no passado, viveu longe de Deus e perdeu o sentido de vida porque desobedeceu a uma ordem do Senhor. Ao invés de influenciarem as nações pagãs e levá-las a adorarem a Jeová, permitiram ser influenciados e acabaram adorando a Baal, Moloque e outras divindades pagãs. Você está vivendo uma vida religiosa digna e equilibrada? Deus convida-nos a sermos crentes autênticos e verdadeiros e pede que O sirvamos com exclusividade, não seguindo outras divindades criadas por nós.

III – Mantendo o Equilíbrio Cristão - O que significa ser um bolo assado dos dois lados? Deus pede que Seus filhos vivam uma vida santa e equilibrada. Deus quer que sejamos equilibrados no trabalho, na alimentação, nos relacionamentos, no estudo da Bíblia, na vida de oração, nas recreações, no namoro, etc… Deus deseja que não sejamos, nem fanáticos e nem frouxos, nem exigentes e nem negligentes. Alguns são tão zelosos quanto a santificação do sábado, mas tão negligentes quanto a outra parte do mandamento: “Seis dias trabalharás.” Alguns portam-se tão bem na igreja, mas durante a semana dão um péssimo testemunho. Alguns passam uma imagem positiva de um casamento perfeito, mas fazem coisas terríveis longe dos olhos de todos, até agridem membros da família. Alguns são tão exigentes quando a alimentação e tão negligentes quando ficar devendo dinheiro para os outros, etc…

Se você fosse avaliado por Deus agora, o que Ele diria de você? “Um bolo queimado, que não foi virado e não presta para mais nada, ou um bolo assado dos dois lados?  Pense seriamente nisto e se for o seu caso arrependa-se antes que venho o cativeiro na sua vida.  Menciono os dois exemplos abaixo para ilustrar o equilíbrio que devemos ter na vida como um todo: Durante a sua vida Robert Earl Hughes foi o ser humano mais pesado no mundo, com  486 kg. Sua obesidade era culpa de um mau funcionamento da glândula pituitária e, quando faleceu, devido ao sarampo, em 1958, pesava meia tonelada, sua cintura media mais de três metros de circunferência e o seu corpo foi sepultado com um guindaste.

Jon Brower Minnoch pesava 635 kg ele era o ex motorista de táxi e faleceu em 1983 devido a um grave edema. Apenas para rolá-lo na cama, eram necessárias 13 pessoas.

Se a deformidade física é trágica imagine a espiritual! Paulo desejava que Tito, o seu afilhado espiritual, fosse um bolo assado dos dois lados: “Em tudo te dá por exemplo de boas obras; na doutrina mostra incorrupção, gravidade, sinceridade, linguagem sã e irrepreensível, para que o adversário se envergonhe, não tendo nenhum mal que dizer de nós. Exorta os servos a que se sujeitem a seus senhores, e em tudo agradem, não contradizendo, não defraudando, antes mostrando toda a boa lealdade, para que em tudo sejam ornamento da doutrina de Deus, nosso Salvador.” Tito 2:7-10

É tão difícil manter o equilíbrio espiritual! Martinho Lutero, certa vez, disse que para o dia dele render ele precisava passar, pelo menos, 3 horas em comunhão com Deus. Como é difícil parar para orar, ler a bíblia, lição da escola sabatina cada dia, com qualidade de tempo! Como é difícil sair de casa e ir à igreja participar de uma reunião de oração, vigília! Ainda mais se estiver frio ou com chuva. Como é difícil participar da santa-ceia, se sou ofendido por alguém! Lembrando que se fui ofendido é porque também tenho culpas. Como é difícil aceitar o desafio de levar um amigo para um culto na igreja! Pode ser que não convido porque não tenho muita "moral religiosa" para o fazer.

Como é fácil! Como é fácil tentar converter pessoas ao vegetarianismo com os meus argumentos! Como é fácil soltar flechas através da língua, ferindo pessoas! Como é fácil julgar, criticar, difamar e prejudicar pessoas! Como é fácil reparar para os erros das pessoas e não enxergar as virtudes delas e os meus erros! Como é fácil abandonar, deixar, desprezar, revidar e mentir! Como é fácil viver excluindo Deus dos meus planos pessoais, familiares e profissionais! Como é fácil ser orgulhoso, egoísta e invejoso!

Deus pede grande vigilância espiritual por parte daqueles que pretendem morar com Jesus. São várias as advertências que vêm de Deus sobre a manutenção da nossa fé. Acompanhe estes quatro textos inspirados: “Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; na verdade, o espírito está pronto, mas a carne é fraca. Mateus 26:41.

“Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso adversário, anda em redor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar; ao qual resisti firmes na fé, sabendo que as mesmas aflições se cumprem entre os vossos irmãos no mundo.” I Pedro 5:8-9.

“Por isso alegrai-vos, ó céus, e vós que neles habitais. Ai dos que habitam na terra e no mar; porque o diabo desceu a vós, e tem grande ira, sabendo que já tem pouco tempo.” Apocalipse 12:12
“Aquele, pois, que cuida estar em pé, olhe não caia. Não veio sobre vós tentação, senão humana; mas fiel é Deus, que não vos deixará tentar acima do que podeis, antes com a tentação dará também o escape, para que a possais suportar.” I Coríntios 10:12-13.

As pessoas necessitam ser advertidas dos seus pecados e cada crente é convidado a anunciar o amor de Cristo. Hoje é comum questionarmos a respeito de alguém: Ele vive o que prega? Deus nos convida a vivermos uma vida exemplar diante das pessoas. Deus quer que sejamos um pão assado dos dois lados. Veja como Deus espera de nós uma vida equilibrada: “Porque para Deus somos o bom perfume de Cristo, nos que se salvam e nos que se perdem. Para estes certamente cheiro de morte para morte; mas para aqueles, cheiro de vida para vida. E para estas coisas quem é idôneo?” II Coríntios 2:15,16

“Vós sois a nossa carta, escrita em nossos corações, conhecida e lida por todos os homens. Porque já é manifesto que vós sois a carta de Cristo, ministrada por nós, e escrita, não com tinta, mas com o Espírito do Deus vivo, não em tábuas de pedra, mas nas tábuas de carne do coração.” II Coríntios 3:2,3

"Vós sois o sal da terra; e se o sal for insípido, com que se há de salgar? Para nada mais presta senão para se lançar fora, e ser pisado pelos homens. Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte; nem se acende a candeia e se coloca debaixo do alqueire, mas no velador, e dá luz a todos que estão na casa. Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus.” Mateus 5:13-16

A nossa pregação através da Palavra aponta verbalmente para Cristo: “Porque não nos pregamos a nós mesmos, mas a Cristo Jesus como Senhor e a nós mesmos como vossos servos, por amor de Jesus.” II Coríntios 4:5. Mas o nosso testemunho silencioso também aponta para Cristo: “Respondeu-lhes Jesus: Já vo-lo disse, e não credes. As obras que eu faço em nome de meu Pai testificam a meu respeito.”João 10:25. Quando mostramos o amor de Jesus ao mundo, não necessitando verbalizar, pois os nossos atos falam mais alto do que as nossas palavras. Quando testemunhamos de Cristo ao mundo que jaz no pecado, estamos sendo uma extensão de Cristo no mundo

IV - Conclusão: Qual deve ser a nossa maneira de viver? Se vivermos na plenitude do Espírito Santo o nosso testemunho fará diferença e outras pessoas conhecerão a Jesus como Senhor! Cristo quer que tenhamos uma vida correta e comprometida com Sua Pessoa e Palavra. É necessário que tenhamos consciência do que seja uma pessoa, família e igreja que testemunhem o senhorio de Cristo: “Porque foi para isto que morreu Cristo, e ressurgiu, e tornou a viver, para ser Senhor, tanto dos mortos, como dos vivos.” Romanos 14:9.

Vamos cuidar para que as coisas deste mundo não tirem de nós o foco da eternidade! Vamos procurar, com a graça de Deus, sermos um bolo assado dos dois lados, desenvolvendo o equilíbrio cristão na família, no trabalho, entre os familiares, vizinhos e amigos.

Luís Carlos Fonseca


1 comentário:

  1. NOSSA!!!! É ISSO AÍ. QUE DEUS NOS AJUDE A SERMOS UM PÃO BEM ASSADO, EQUILIBRADAMENTE. MUITO BOM PASTOR, OBRIGADA.

    ResponderEliminar